Facebook Backup September 2020

andre-dias.net
Updated 1 Oct 2020, 13:05
Andre Dias updated his status.
Directora da DGS no parlamento:
“Monsaraz fez algo extraordinário, fez a segunda volta, fez segundos testes a todos os negativos e muitos estavam positivos”
Eu traduzo:
Ignorando toda a estatística epidemiologica básica, foram caçar gambozinos. Quando só deviam considerar um positivo com dois testes sequenciais positivos, foram testar quem teve um teste negativo, para lhe destruir a vida com um falso positivo! E os políticos que decidem acham extraordinário. Eu também, ao buraco que a saúde pública chega.

Facebook Backup September 2020

República Checa prepara-se para novo estado de emergência. Dizem.
Deve ser algo grave, fica subentendido.
O que se passa?O mesmo que em todo o lado: testagem sem qualquer critério médico ou epidemiológico e um fantasma de “casos”. Uma época de gripe a chegar.

Triplicaram o número de testes por dia desde o pico da coisa em Março. Encontram “casos” debaixo de cada pedra que mexem.
A mortalidade? Está ao nivel de março quando os Checos faziam número baixissimo de testes e portanto encontravam poucos mortos com covid.

Facebook Backup September 2020

República Checa prepara-se para novo estado de emergência. Dizem.
Deve ser algo grave, fica subentendido.
O que se passa?

O mesmo que em todo o lado: testagem sem qualquer critério médico ou epidemiológico e inventam um fantasma de “casos”. Uma época de gripe a chegar.

Quadruplicaram o número de testes por dia em relação ao pico da coisa em Março. Encontram “casos” debaixo de cada pedra que mexem. Fig1

A mortalidade? Está ao nivel de Março quando os Checos faziam número baixissimo de testes e portanto encontravam poucos mortos com covid. Fig2

É assim meus caros que se espalha pânico, com medidas obtusas sem qualquer fundamento epidemiológico muito menos qualquer prova de eficácia. Assim que se poe uma população convencida que há algo muito grave e que vai aplaudir os carrascos que lhes destroem a vida.

Updated 30 Sep 2020, 13:02

From the makers of “killing eldery by dehydration” we bring you the “killing young people by starvation”. Don’t miss it, in a £30 000 a ticket university near you, featuring guest stars “end of the world models” and “if we don’t do this idiotic lockdown thing, many more people are going to die”

This is what one must to do so one can pretend to save the vulnerable: starve the health and fit who are not affected by the disease, and for which there is no evidence of infecting anyone as they have no symptoms, given that they are most likely false positives result of an insane policy for mass testing a trivial virus with a test carrying 3% false positive rate.

Alternative title: How to ruin the education of a generation while pretending it’s for everyone’s good

Updated 30 Sep 2020, 11:07
Andre Dias updated his status.

“Mind numbing figure” diz o secretário geral da ONU sobre um vírus que matou 1 milhão de pessoas.

Já ter ouvido falar de tuberculose? Gripe? Diarreia?

De ridículo já terá ouvido falar?

Saberá que no mesmo período morreram 40 milhões de todas as outras causas?

Senhores no poder, quando um médico tiver de deixar morrer alguém que não tem covid, o que faz?

Abdica de séculos de ética médica e prática clinica em nome da vossa carreira?

https://observador.pt/opiniao/o-que-faco/

Updated 29 Sep 2020, 12:46

Quase um terço, 31%, das pessoas que se sentiram doentes não procuraram cuidados médicos com medo da palhaçada reinante. 210 000 pessoas com a vida posta em risco em diversos graus porque o sistema de saúde tem medo e incute medo do próprio sistema se saúde.
700 000 não conseguiram concretizar consultas marcadas.

Todos que insistem em narrativas de “agora é que vai ser grave”, “as mazelas do virus” “morreriam muito mais” tem culpa deste estado de coisas.
Já sabemos que morreram quase 7 000 pessoas em consequencia.

Parem de alimentar o monstro, parem de alimentar o medo. São culpados destas mortes.

https://www.jn.pt/nacional/covid-19-210-mil-sentiram-se-doentes-mas-nao-procuraram-cuidados-de-saude-12770582.html

Updated 29 Sep 2020, 12:30

Facebook Backup September 2020

By now politicians, people and “scientists” would have had the chance to learn something out of the Imperial college pile of stinking forecasts. Wouldn’t they? That would have basic common sense wouldn’t it?

Below a graph that chief medical officer presented to the politicians in parliment. In red their “scenario” for evolution of new cases. In blue: reality. Reminds anyone how we create fear and panic in millions of people that then demand and aplaud idiotic measures?
On the back of these “scenarios” basic rights are being taken and people bound to house arrest on single phone call from a contractor somewhere.

Dear “scientists”, if you have no clue how the infection is going to evolve, it’s ok, we know it’s incredibly difficult to predict the future. Don’t try. You are killing people with it. Stop.

By now politicians, people and “scientists” would have had the chance to learn something out of the Imperial college pile of stinking forecasts. Wouldn’t they? That would have basic common sense wouldn’t it?

Below a graph that chief medical officer presented to the politicians in parliment. In red their “scenario” for evolution of new cases. In blue: reality. Reminds anyone how we create fear and panic in millions of people that then demand and aplaud idiotic measures?
On the back of these “scenarios” basic rights are being taken and people bound to house arrest on single phone call from a contractor somewhere.

Dear “scientists”, if you have no clue how the infection is going to evolve, it’s ok, we know it’s incredibly difficult to predict the future. Don’t try. You are killing people with it. Stop.

Andre Dias updated his status.

“Pubs to be fined for allowing dancing or playing music above 86decibel “

Your right to exist beyond a miserable life has been taken.
Beloved pub owners, now you hired staff and have all the expenses because your government made you believe you could earn your life, they were joking, it was all a good joke to get you bankrupt now all your patrons will be gone.

https://media.gettyimages.com/photos/police-arresting-musicians-and-dancers-of-foreign-origin-at-a-bal-in-picture-id144849194?s=2048×2048

Facebook Backup September 2020

“Around 1,700 students in Manchester Metropolitan University’s Birley campus and Cambridge Halls have been told to self-isolate “with immediate effect” after 127 infected were recorded on campus.”

1700 young people under house arrest. Their crime? Wanting to study, wanting to improve their lives, being at the wrong place, trusting their politicians that told them it was important to go to university this year.

And they get the privilege to pay £9 000 for that. Maybe they will be allowed to go visit their families for Christmas, if their families behave that is.

Facebook Backup September 2020

“Around 1,700 students in Manchester Metropolitan University’s Birley campus and Cambridge Halls have been told to self-isolate “with immediate effect” after 127 infected were recorded on campus.”

1700 young people under house arrest. Their crime? Wanting to study, wanting to improve their lives, being at the wrong place, trusting their politicians that told them it was important to go to university this year.

And they get the privilege to pay £9 000 for that. Maybe they will be allowed to go visit their families for Christmas, if their families behave that is.

Facebook Backup September 2020

“Most alarming is that anyone contacted by NHS Test and Trace is now legally obliged to self-isolate for 10 days and if you break the rules can be fined up to £10,000”

There goes the due process to have someone arrested. A contractor – not even a civil servant – in a call center can now call anyone and order house arrest. Never a judge or any authority to be seen. Just a phone call and your rights are taken.

Had a harsh word with your neighbour and she works at Test and Trace? Say goodbye to your rights. House arrest for 10 days, for a start. In two weeks you will get another 10, maybe by 2023 you are free.

Those scam farms running all sorts of fraud? What about a organized scam to call all employees of your main competitor? £10 000 and they are out of business for good, all of them house arrested for 3 weeks and the factory shuts for good.
_____________________
A partir desta semana na Inglaterra basta uma chamada telefónica de alguém contratado a prazo num call center qualquer para qualquer pessoa ser condenada a prisão domiciliária. Não há ordem de autoridade, não há decisão judicial, apenas um telefonema e perdem todos os direitos fundamentais sob risco de multas de 10 000 libras.

Desentendeu-se com a vizinha que trabalha no call center? Diga adeus ao seu direito de liberadade, acaba de ser condenado a 10 dias de prisão. Para começar. Daqui a duas semanas serão mais 10. Até 2023… com sorte.

O seu concorrente precisa de ser eliminado? Contrate meia duzia de amigos para telefonar a todos os funcionários da concorrencia e ficam 3 semanas em casa. A fabrica não aguenta.

“Most alarming is that anyone contacted by NHS Test and Trace is now legally obliged to self-isolate for 10 days and if you break the rules can be fined up to £10,000”

There goes the due process to have someone arrested. A contractor – not even a civil servant – in a call center can now call anyone and order house arrest. Never a judge or any authority to be seen. Just a phone call and your rights are taken.

Had a harsh word with your neighbour and she works at Test and Trace? Say goodbye to your rights. House arrest for 10 days, for a start. In two weeks you will get another 10, maybe by 2023 you are free.

Those scam farms running all sorts of fraud? What about a organized scam to call all employees of your main competitor? £10 000 and they are out of business for good, all of them house arrested for 3 weeks and the factory shuts for good.
_____________________
A partir desta semana na Inglaterra basta uma chamada telefónica de alguém contratado a prazo num call center qualquer para qualquer pessoa ser condenada a prisão domiciliária. Não há ordem de autoridade, não há decisão judicial, apenas um telefonema e perdem todos os direitos fundamentais sob risco de multas de 10 000 libras.

Desentendeu-se com a vizinha que trabalha no call center? Diga adeus ao seu direito de liberadade, acaba de ser condenado a 10 dias de prisão. Para começar. Daqui a duas semanas serão mais 10. Até 2023… com sorte.

O seu concorrente precisa de ser eliminado? Contrate meia duzia de amigos para telefonar a todos os funcionários da concorrencia e ficam 3 semanas em casa. A fabrica não aguenta.

Some starve because they are not allowed to work. Others don’t even have to follow the law they wrote to spend the tax payer’s money.

https://www.thetimes.co.uk/edition/news/parliament-s-bars-exempt-from-10pm-coronavirus-curfew-wb6g6bbgp

Updated 28 Sep 2020, 19:21
Facebook Backup September 2020
Facebook Backup September 2020
Facebook Backup September 2020

Para as crianças, a “lei” é uma, dias inteiros com máscaras inuteis e confinados sem poder fazer exercicio, ameaças de processos disciplinares. Nem ir à casa de banho livremente! Vide circular escolar.

Para quem determina tais diretrizes, vale tudo, nem inuteis máscara nem distanciamento. Vide foto de directora DGS, ministra e acessores. (editado: Não levar em conta esta foto por haver duvida da data da mesma. Aparentemente foi republicada por jornalixo como imagem de arquivo recentemente sem qq referencia ao facto de ser arquivo)

Quem queremos que tenha futuro, a quem temos dever de cuidar? Politicos e funcionários mediocres ou as crianças?

Há uma epidemia no país: obesidade. As epidemias não são só infecções. Portugal tem indices de obesidade jovem vergonhosos, indices de exercicio fisico vergonhosos. Gerações que vão ser pasto para problemas de saúde crónicos. Reconhecidamente um dos problemas de saúde publica mais graves de hoje e de décadas futuras.

O que fazem as autoridades de saúde pública?
Impoem regras que vão piorar ainda mais a epidemia de obesidade, para tentar travar uma infecção que não afecta crianças e que nos grupos de risco mata tanto como milhares de outras.
Noção de proporcionalidade? Zero. Noção de consequencia de decisões? Zero. Subserviência a hierarquia e a ordens politicas? Cem.

Updated 28 Sep 2020, 14:42
7 meses depois as observações de que a covid nunca foi a catastrofe isolada que se escreveu, apenas um evento numa cadeia fortemente influenciada por uma época de gripe amena, um evento que mortalidade em linha com centenas de outras doenças mas cujas consequencias do medo e de lidar como se fosse um ébola são dramáticas.
Há 7 meses havia quem dissesse isto. Pena que tenhamos destruido a saúde mental, a economia e o tecido social antes de serem muitos a dizer o mesmo.
Updated 2 Oct 2020, 18:25
Andre Dias updated his status.

“Follow the rules if you want students home for Christmas’, says culture secretary

O ministro da cultura UK a dizer “se não cumprirem as regras não tem os vossos filhos em casa no natal”!

Com é que é possível aceitar chantagem deste calibre?!! Os filhos agora são propriedade do estado? Que direito tem o estado de interferir em celebrações privadas?

Há muito que o vírus é desculpa.

A coragem de por a carreira e o nome em risco. Um médico que será catalogado com adjectivos pejorativos por ter a audácia de apelar a racionalidade e humanidade. Parabéns dr Joaquim Couto

https://observador.pt/opiniao/carta-aberta-aos-medicos-portugueses/

Updated 27 Sep 2020, 00:09
Updated 27 Sep 2020, 00:01
Andre Dias updated his status.

O INE diz
“Embora a maior proporção de óbitos tenha sempre ocorrido em estabelecimento hospitalar, a partir de 02 de março a proporção de óbitos em domicílio e outro local foi superior à média de 2015-2019, atingindo na semana 12 (16 a 23 de março) 46,1% do total de óbitos nessa semana”

Isto resume-se a uma palavra: medo.
Matamos milhares de pessoas por medo. Medo de procurar cuidados médicos.

Como é que é possivel o INE demorar mais de 6 meses a analisar tais dados? O país não está em estado de emergencia/calamidade, à beira da maior catastrofe da história? Mudou-se a vida de milhões de pessoas e a análise de dados fundamentais continua a ser feita a conta gotas? Como se podem tomar decisões informadas? Não há uma lei que obrigue a focar recursos no essencial? Só há lei para destruir direitos?

A Bélgica decide mudar de rumo, abraçar um pouco de racionalidade residual.
Com o número de “casos” – que mais não são que falsos positivos – em crescimento, o governo decidiu que a palhaçada já tinha ido longe demais e começa a extinguir medidas absurdas.

Não deve ser muito dificil a outros primeiros ministros da UE obter o número de telefone e conseguir uma chamada de 20m com as autoridades Belgas…… Acredito que seja suficiente para explicar “falsos positivos” e “se os casos sobem, as medidas são inuteis”

Updated 26 Sep 2020, 18:45

Como é que se garante que “as máscaras são eficazes”?
Apaga-se toda a prova cientifica prévia que não são eficazes.
Um precendente gravissimo de ataque à liberdade cientifica, de destruição da independencia cientifica perante decisões politicas.

Um revista cientifica “Oral Health” apagou um artigo “Why Face Masks Don’t Work: A Revealing Review” contendo prova objectiva de ineficácia de máscaras no controlo de infecções e substituiu por uma frase “O artigo não é relevante no actual clima”. Sem qualquer tentativa de afirmar que o artigo seria “factualmente incorrecto” que tenha qualquer “dado errado”, unicamente “não é relevante” porque as decisões politicas foram contrárias à racionalidade que o artigo espelha.

Censura inaceitável para manter uma narrativa destruidora de direitos constitucionais. Se a prova objectiva é incómoda, apaga-se!

Artigo original:
https://web.archive.org/web/20200625094522/https://www.oralhealthgroup.com/features/face-masks-dont-work-revealing-review/

Justificação da remoção
https://www.oralhealthgroup.com/features/face-masks-dont-work-revealing-review/

A remoção de artigos vai mais longe. O Artigo “Masks Don’t Work: A review of science relevant to COVID-19 social policy” foi censurado na ResearchGate, uma espécie de rede social para cientistas. A razão “não é conveninete”.

Updated 26 Sep 2020, 18:57

Mais uma pérola de manipulação da verdade pelos novos donos da dita.

“Aumento dos casos positivos de Covid-19 está relacionado com o aumento dos testes?”

Não há um unico contra argumento apresentado, zero de zero. Unicamente confirmam que de facto o aumento de “casos” se deve exclusivamente ao aumento de testes, não há qualquer tentativa sequer de negar o óbivo.

No fim, classificam como “verdadeiro mas”. O único “mas” no artigo é na introdução!
Podiam eventualmente ganhar vergonha.
https://poligrafo.sapo.pt/fact-check/aumento-dos-casos-positivos-de-covid-19-esta-relacionado-com-o-aumento-dos-testes

Updated 26 Sep 2020, 18:07

Lê-se por aí :

Suécia pondera medidas inéditas”
Suécia cede e pondera novas medidas
Suécia recua na estratégia inicial”

O que se passou?

Uma conferência de imprensa em que a agencia de saúde pública anuncia que, choque!, as temperaturas estão a descer e como tal há uma subida natural dos casos de gripes. Que os números indicam uma subida, surpresa!, de covid-19 que não tem impacto relevante no sistema de saúde.
Que não é preocupante.
Se continuar, vão discutir se justifica haver restrições em ESTOCOLMO. Como houve restrições em Março (grupos acima de 50 pessoas, escolas acima de 16 anos, visitas a lares).

Os senhores jornalistas vem dizer “medidas inéditas”. Como? Ninguém sabe, nem a agencia de saúde sabe, quais podem ser as medidas se houver medidas. Como sabem os sr. jornalistas que são inéditas?!!!

“Cede”? é uma guerra é? A Suécia está a defender uma qualquer trincheira? Ou estará apenas a usar ciência e respeitar os direitos constitucionais do seus cidadãos…… “Cede”?

“Pondera”? Literalmente foi dito “se continuar, vão discutir”. Muito diferente.

“Recua na estratégia inicial”? A estratégia de analisar os dados e actuar proporcionalmente à gravidade e protegendo os mais vulneráveis? Como “recuam” se não se sabe sequer se haverá restrições LOCAIS, que poderão ser exactamente as mesmas de Março?

Updated 23 Sep 2020, 11:56
Andre Dias updated his status.

Querem falar de crescimentos da “pandemia“? Querem assustar-se com crescimentos explosivos?

No dia 23 de Agosto fizeram-se em Portugal 13 000 testes a gambozinos. Com um custo estimado de 1 milhão de euros.
No dia 22 de Setembro fizeram-se em Portugal 40 000 testes a gambozinos, com um custo estimado de 3 milhões de euros.

A continuar este crescimento a triplicar a cada mês, durante a época de gripe, em Maio estarão a ser feitos 30 000 000 de testes por dia. Tal será tecnicamente muito dificil, mas não impossivel, afinal fechou-se um pais durante 3 meses contra todas a recomendações cientificas……

Mas assumindo um crescimento mais modesto, com a actual tendencia em poucos meses estão a fazer mais de 2 milhões de testes por dia. O custo estimado? O custo estimado será acima de 100 000 000 euros por dia. 100 milhões por dia.

A continuar tal gasto de 100 000 000 por dia, não precisamos da época gripal toda a tal ritmo para usar TODO O ORÇAMENTO DO SNS.
Para quê? Para confirmar uma margem de erro de falsos positivos dos testes de 3% e para aterrorizar um país.

http://www.youngrealty.ca/wp-content/uploads/2017/06/money-down-the-drain.jpeg

Andre Dias updated his status.

Boris Johnson acaba de afirmar que o vírus não está contido porque os ingleses gostam muito da liberdade.

A preto e branco que os confinamentos e máscaras nada devem a uma pandemia, são apenas desculpa, mais esfarrapada que máscara salvadora usada uma semana, para retirar todos os direitos constitucionais possíveis.

Facebook Backup September 2020

Filipe Froes no JN a subverter a verdade descaradamente.

“Há um aumento exponencial da transmissão e de internamento, em enfermaria e cuidados intensivos.”

Não há aumento exponencial de internamento nem cuidados intensivos.
O crescimento exponencial é claramente visivel em Março, e mesmo esse foi pouco preocupante porque normal para a época de gripe e não levou a ruptura de serviços (mas a gripe leva muitos invernos). Hoje temos um crescimento linear sem qualquer relevância.
O número de casos sobe exclusivamente porque sobe o número de testes e logo dos erros de teste.

Mas sempre diz algo verdadeiro……..
” Estamos a consumir recursos exponencialmente” de facto estamos a consumir 2 000 000€ ao dia para TESTAR e encontrar falsos positivos, para caçar gambozinos. 2 000 000€ que seriam muito bem usados a tentar estancar a hemorragia de 6 000 mortos em excesso que o país já leva.

Filipe Froes no JN a subverter a verdade descaradamente.

“Há um aumento exponencial da transmissão e de internamento, em enfermaria e cuidados intensivos.”

Não há aumento exponencial de internamento nem cuidados intensivos.
O crescimento exponencial é claramente visivel em Março, e mesmo esse foi pouco preocupante porque normal para a época de gripe e não levou a ruptura de serviços (mas a gripe leva muitos invernos). Hoje temos um crescimento linear sem qualquer relevância.
O número de casos sobe exclusivamente porque sobe o número de testes e logo dos erros de teste.

Mas sempre diz algo verdadeiro……..
” Estamos a consumir recursos exponencialmente” de facto estamos a consumir 2 000 000€ ao dia para TESTAR e encontrar falsos positivos, para caçar gambozinos. 2 000 000€ que seriam muito bem usados a tentar estancar a hemorragia de 6 000 mortos em excesso que o país já leva.

Andre Dias updated his status.

“Há muito mais falsos negativos” ouve-se repetidamente, nomeadamente de médicos.
E partindo desse pressuposto, desconfiam de um teste negativo e assumem como verdadeiro um teste positivo. A própria DGS obriga a duplo teste negativo para considerar alguém livre da sua prisão inconstitucional ditada com um único teste positivo.

Só que a prevalência………….

Os falsos positivos não “tem limite”. Pode haver teoricamente 99,99% de falsos positivos porque… 99,99% da população não está infectada. Logo podem ser falsos positivos. A prevalencia é baixissima, menos de 0,01%. Na prática há um numero de falsos positivos dependente da qualidade do teste, que se assume em Portugal, do pouco que se sabe, ser uma false positive rate de 3%.

Mas só pode haver 0,01% de falsos negativos! Porque ninguém pode ser falso negativo se não for verdadeiro positivo. O facto de a esmagadora maioria das pessoas não estarem infectadas subverte totalmente a lógica de interpretação do resultado.

Mas a lógica dos médicos e quem toma decisões está obfuscada por treino básico, e suficiente, para testes desenhados e usados para doenças de elevada “prevalência“. É que a maioria dos testes são receitados COM SUSPEITA FUNDADA, são feitos para confirmar os sintomas, e logo a “prevalência” dos grupos que são sujeitos a teste é elevada. Acima dos 50%. Isto altera completamente a lógica e torna-se então seguro assumir “há mais falsos negativos”.

Mesmo olhando para sensibilidade mais baixa, há no mercado testes com 60% de sensibilidade, logo uma taxa teórica alta de falsos negativos 40%, não se pode assumir nada sem levar em conta a prevalência. Esses potenciais 40% de falsos negativos não tem expressão até que haja 40% de verdadeiros positivos.

A testagem em “modo aleatório” ou em testes de rastreio com um teste de especificidade baixa, como o PCR para Covid-19, é perigosa e não pode ser interpretado à luz por exemplo de testes para tuberculose.

O facto é que há muito mas muito mais falsos positivos que falsos negativos. Ainda assim destroiem-se vidas com interpretações abismais e erradas.

Pura e simplesmente ninguém devia ser considerado “caso” mesmo em Março, sem duplo resultado positivo, e provavelmente só com triplo teste positivo sequencial.

Dizem até ao vómito: Tenham muito medos de assintomáticos, tenham medo dos vizinhos, da familia, destruam toda o tecido social, vivam num pânico constante de um inimigo invisivel. Construam um momento negro da história, como todos os outros, com medo de inimigos inivisiveis. Tenham medo do que…… não importa nada.

Os pré-sintomáticos – diferente de assintomáticos – não contribuem em nada relevante, 6.4%, para a infecção. Nesta altura nem há pré-sintomáticos em número relevante aprox 90% são ASSINTOMÁTICOS, pessoas que NUNCA tem sintomas. Imaginem o real risco de tais assintomáticos…. equivalente a uma mosca demolir a catedral de Reims.

“Of 157 locally acquired cases in Singapore identified 10 cases of presymptomatic COVID-19 transmission, but this only accounted for 6.4% of transmission events. …….. asymptomatic/presymptomatic transmission measured by direct contact tracing studies is lower than that predicted by COVID-19 transmission models.”

Updated 22 Sep 2020, 11:55
Mainstream media, of the most influencial ones, finally coming to grips with reality, finally jumping the ship of fear. As simple as reading Prof Carl Heneghan and even the most ignorant can make sense of it all. There is no second wave, there is only false positives at an insane rate of testing, we are killing more than saving, the virus is as dangerous as many thousand others.
Updated 22 Sep 2020, 11:19

Não cara ministra, não estavam a “aprender” não. Estava a IGNORAR por pura ordem politica quem já tinha estudado e aprendido tudo isto e escreveu preto no branco que não havia razão, prova ou indicação de eficácia. Como fez o Conselho Nacional de Saúde Pública, cujo presidente foi erradicado das conferencias de impresa com V. Exa e cujo conselho não voltou a reunir por ordem de V. Exa.

Ainda assim, bem vinda a tal reconhecimento. É um passo de anão, mas é um passo. Na verdade o confinamento não tem eficácia NENHUMA, e pior causou 6 000 mortos por abandono e falta de cuidados básicos.

Sr. Ministra, ainda vai a tempo de reconhecer a mesma falta de eficácia de todas a restantes medidas aleatórias, muitas delas inconstitucionais e que no conjunto levarão a dezenas de milhares de mortos, à destruição social, ao abismo da saúde mental e ao estilhaçamento da educação de uma geração. Sr. Ministra ainda está a tempo de parar com tudo isto hoje, de reconhecer que nada do que decide e impõe tem fundamento racional muito menos cientifico, e que há centenas de pessoas no país que há décadas estudam isto e já aprenderam e lhe dizem exactamente isso. Não se escude no “aprender”, pergunte a quem já aprendeu, a quem já lhe tentou dizer, pergunte se necessário for a Anders Tegnell.

Updated 22 Sep 2020, 10:39

Nunca pensei que viria a partilhar artigos do dailymail. Hoje é o dia. A razão? Carl henghan director do centro de medicina baseada em ciência da universidade de Oxford. Alguém com créditos formados a chamar os bois pelos nomes e os charlatões pelo que são.

https://www.dailymail.co.uk/debate/article-8751389/Oxford-scientists-circuit-break-need-cycle-bad-data-bad-science.html

Updated 21 Sep 2020, 20:52

Mais de uma centena de médicos Belgas a por preto no branco a insanidade reinante. Coragem de ser achincalhado e insultados, de ver a carreira afectada para desmontar a destruição continuada de direitos e sociedade alimentada pela irracionalidade ignorante.

https://docs4opendebate.be/en/open-letter/

We ask for an open debate, where all experts are represented without any form of censorship. After the initial panic surrounding covid-19, the objective facts now show a completely different picture – there is no medical justification for any emergency policy anymore.
The current crisis management has become totally disproportionate and causes more damage than it does any good.
We call for an end to all measures and ask for an immediate restoration of our normal democratic governance and legal structures and of all our civil liberties

Updated 21 Sep 2020, 20:04

Letter to the powers in charge authored by
Prof. Sunetra Gupta professor of epidemiology at Uni Oxford
Prof Carl Heneghan from the center for evidence based medicine Univ Oxford
Prof. Karol Sikora professor of medicine
Sam Williams
and signed by a growing number of specialists.

“The unstated objective currently appears to be one of suppression of the virus, until such a time that a vaccine can be deployed. This objective is increasingly unfeasible… and is leading to significant harm across all age groups, which likely offsets all benefits.”

Take care of the vulnerable, stop destroying the life of the healthy.

https://twitter.com/ProfKarolSikora/status/1307972101463212032/photo/1

Updated 21 Sep 2020, 20:02

Uma CRIANÇA de 14 anos, atirada ao chão e presa com uso de força e manietação extrema. Em Espanha, na Europa democrática e secular. A mãe também presa por ter instinto maternal.

O “crime”? Uma máscara “demasiado velha”.

Suponho que a criminalidade grave tenha desaparecido no país, que as forças policiais tem capacidade disponivel para dispensar multiplos agentes a contra ordenações banais. Suponho que no fundo o país se tornou um paraiso, só afectado por corona.

Banda sonora: requiem pela democracia

É só uma mascara….. era só achatar a curva.

Updated 21 Sep 2020, 13:09
Facebook Backup September 2020
Facebook Backup September 2020

A Itália… desapareceu das noticias. Porque será?
Para espalhar medo ouvimos falar do suposto desastre em Fevereiro e Março, imagens repetidas à exaustão, minuto após minuto. Números aterradores, mortos, camiões, caixões. O fim do mundo. Era preciso fazer já em todo o lado, ou iamos ser todos iguais, iamos todos morrer.

Depois, veio a “segunda vaga”. Da Itália nem menção. Porque será? Será porque não andam a testar como loucos? Pois… é….

Tem uma “segunda vaga” assustadora de pessoas sem sintomas com os pés no sofá a curar a doença “mortal” sem tomar sequer paracetamol? Não, não tem. Curioso.

Será que ficaram vacinados….. dos abutres espalhadores de medo?
Porque razão para o pânico a Itália era necessariamente mencionada, mas para normalização da vida não existe? Haverá um bias fortissimo por vender medo? Será?

Anders Tegnell, epidemiologista chefe da Suécia, a dizer que desconfiaram do modelo do Imperial College e que por o fazerem decidiram com base em dados reais.

Aplauso de pé à ciência, ovação ao uso de dados objectivos e pragmáticos, não a abstrações e simulações. Parabéns Anders Tegnell e a equipa que lidera.

[Em total exercicio de transparência, o meu emprego e investigação assentam em modelação e simulação computacional. Contra mim falo, com o conhecimento que a ferramenta errada para o problema errado mata mais que salva]

https://twitter.com/spectator/status/1307644572873428992

Updated 20 Sep 2020, 20:01

An health secretary, the person deciding to destoy the life of millions, simply making up numbers on live radio. A health secretary showing not the slightest understanding of False Positive Rate of a test.

1) “Unfortunately, the number of people in hospital has doubled every eight days in the last few weeks”

They haven’t, in any way shape or form. It’s fantasy.
https://coronavirus.data.gov.uk/healthcare

2) What is the False Positive Rate of the test?
– “I don’t have it in my head. I know that of all the POSITIVE cases the likelyhood of one being a false positive is very low”

This is absolute non sense, absolute misunderstanding of what specificity means! A absolute lack of preparation on a crucial topic, on the very basic justification for the politics taken. It means that of the TOTAL OF TESTS 1% is false positive, that of the positive ones some 90% are false positives.

3) How many patients are in hospital in Bolton where we have seen the biggest increase?
– I haven’t seen the figures
– It’s two
– That is not true
– That is what the official figures say

This is the same across the world, these are the politicians, with buzzwords but not the slightest knowdlege, deciding to destroy life after life after life.

https://www.youtube.com/watch?v=ZEqm0ldWf-8

Updated 20 Sep 2020, 19:55

Sabem como se cria uma pandemia de “casos”? Abolindo a mais básica validação cientifica ou técnica dos laboratórios que fazem os “testes”. Com a desculpa da pandemia que assim se cria.

Os “casos” são apenas desde há meses falsos positivos, apenas percentagens coerentes com a taxa conhecida de falsos positivos dos testes. Ou muito pior porque agora nem há a mais básica verificação dos laboratórios.

O Infarmed nunca publicou qualquer sensibilidade ou especificidade dos testes que aprova, e um dos testess foi aprovado “à terceira” depois de muita pressão politica e ameaças veladas ao próprio Infarmed. Agora o governo abre o circo a qualquer chafarica fazer “testes”.

Entidades que visam o lucro podem induzir a procura do seu serviço. Quanto mais “positivos” identificarem, mais “contactos” serão forçados a fazer testes. Sem qualquer barreira à entrada, será um manancial de negócio, de financiamento justificado pela urgência sem qualquer supervisão dos fundos públicos.

Isto é apenas sintomático – algo que não existe nos “casos”: sintomas – da podridão e do valor nulo das estatisticas que nos metem na garganta para alimentar medo.

“Assim, por imperativos de saúde pública, [……] para diagnóstico da SARS-CoV-2 […]

A título excecional e transitório, e enquanto perdurar a situação epidemiológica provocada pelo vírus SARS-CoV-2, os laboratórios de patologia clínica ou análises clínicas [……] se dediquem ao diagnóstico laboratorial de referência do SARS-CoV-2, estão dispensados da aplicação do procedimento de licenciamento ordinário”

Updated 20 Sep 2020, 15:18

Foi o virus que matou, e quem não alinhar é “negacionista” é “perigoso para a saúde pública”. Vamos fechar em casa pessoas saudáveis, destruir a saude mental e a educação de crianças! E já agora abandonar os mais vulneráveis, os ÚNICOS afectados por este virus.

Médicos a recusar prestar cuidados médicos!

Onde ficou a ética médica?

Onde está a força do estado que destroi direitos constitucionais a milhões de pessoas mas não tem força para impor os cuidados médicos essenciais a quem mais precisa?

Updated 19 Sep 2020, 12:26

Um inquérito de ambito nacional, onde se pergunta, entre outros, qual pensa que é o risco e mortalidade do corona virus.
Os resultados ajudam a compreender cabalmente o buraco que vivemos.

A percepção é que 22% das pessoas infectadas morrem. As medidas de estudos vão de 0,001% a 0,6% .
A maioria da população acredita que morreram mais pessoas de covid que num ano morrem de gripe.
A percepção do impacto da doença na mortalidade total está exagerada 10 vezes, na verdade é uma doença irrelevante na população.

A percepção popular do risco é centenas de vezes maior que a realidade. A percepção da morte está dramaticamente exagerada por uma manipulação continuada e incessante da comunicação social (por números sem contexto, fotos de UCI, relatos de caso dramáticos, insistência diária) e por medidas de cariz dramático por politicos que recusam aconselhamento cientifico (recusaram o parecer e de seguida irradiaram o conselho nacional de saúde publica).

Parabéns à equipa que coordenou este estudo.
https://theblindspot.pt/2020/09/17/inquerito-pandemia-covid-19-nivel-de-conhecimento-e-percecao-do-risco/

Updated 19 Sep 2020, 12:09
Andre Dias updated his status.
Costa diz que a continuar assim, vamos chegar aos 1000 “casos” diários. Eu digo mais Costa, chegamos aos mil “casos“ diários na semana que houver 35 000 testes diários. Bruxaria a 3%…..

Facebook Backup September 2020

Mais uma decisão de liberdade, mais um tribunal que defende o estado de direito. Mais uma vez se pergunta como é que um governo que viola constantemente os elementos basilares do estado de direito continua em funções, Dr. Marcelo Rebelo de Sousa, professor de direito constitucional?
Mais uma decisão de liberdade, mais um tribunal que defende o estado de direito. Mais uma vez se pergunta como é que um governo que viola constantemente os elementos basilares do estado de direito continua em funções, Dr. Marcelo Rebelo de Sousa, professor de direito constitucional?

Facebook Backup September 2020

Fila de Crianças à chuva hoje em Oeiras.
Crianças à chuva para apanharem uma gripe ou pneumonia para que possam cumprir uma aberrante norma ditada por funcionários mais zelosos da sua carreira e da obediência a chefias que ao bem estar que juram defender. A gripe e acima de tudo a pneumonia matam centenas de crianças todos os anos!É isto que estamos a fazer às crinças, é isto que fazemos aos velhinhos vulneráveis, é isto que sintetiza uma sociedade tomada pela cobardia, pela ignorância pela subserviência cega.

Fila de Crianças à chuva hoje em Oeiras.
Crianças à chuva para apanharem uma gripe ou pneumonia para que possam cumprir uma aberrante norma ditada por funcionários mais zelosos da sua carreira e da obediência a chefias que ao bem estar que juram defender. A gripe e acima de tudo a pneumonia matam centenas de crianças todos os anos!

É isto que estamos a fazer às crinças, é isto que fazemos aos velhinhos vulneráveis, é isto que sintetiza uma sociedade tomada pela cobardia, pela ignorância pela subserviência cega.

Aos pares é sempre melhor.

Continua a saga do “fact check” ele próprio falso, sobre o que eu nunca disse. O Observador decidiu “corrigir” o texto, em vez de pura e simplesmente retirar o artigo e parar com censura baseada em ignorância atroz.

Corrigiram o texto para usar um valor de casos “formalmente activos” que explicitamente mencionei no email à redação ser impossivel corresponder a realidade!
Uma curva de “casos activos” que tem uma quebra dantesca a 23 Maio quando limpam milhares por criterios burocráticos e que fica o verão todo em numeros impossiveis….. e assim continua…
Com 200 casos por dia e um infectado a ficar no limite máximo 14 dias infectado tivemos em cada dia do verão no máximo….2800 “casos”. Sejamos absurdamente generosos, 5000. O gráfico da DGS indica 12 000!
Os dados da DGS são numeros que implicam cada “caso” estar quase 2 meses infectado. Não passam de numeros de pessoas com positivo marcados numa folha de cálculo qualquer e
que nunca mais ninguém algum dia contacta para saber se já se consideram curados.

Uma aberração, igual ao numero de “casos” a cada dia, sem levar em conta a especificidade do teste, sem duplo ou triplo teste.
Os filtros de qualidade mais básicos deitados ao lixo para gerar uma “pandemia” de nada.

Foram também ouvir um especialista que chama ao PCR “padrão de ouro”!!!!!! Gravissimo.
O padrão de ouro em virologia é o isolamento seguido de fotografia de microscópio electronico do virus ou replicação do virus em laboratório.
A Jornalista afirma que um “padrão de ouro” é ” o mais fiável de todos os testes disponíveis no mercado,”. Uma vez mais a ignorância atroz de quem escreve sobre o que nunca estudou. O conceito de “padrão de ouro” nada tem com mercado ou não. Um padrão de ouro é a referencia CIENTIFICA, o método de teste/cálculo/medição que sabemos ser objectivo e identifica directamente o objecto de estudo, que teoricamente não tem erro (e se tiver erro, temos de viver com esse erro no conhecimento que produzimos como sendo “a verdade”). Como o padrão de ouro, por exemplo do Kg é um cilindro em Paris que pode “não pesar exactamente um Kg em termos de definição atómica”, mas que temos que usar como referencia mundial para o Kg porque assim está definido.
O teste PCR não é nem nunca será um padrão de ouro, o isolamento do agente patogénico é que é.

Um especialista que diz que um teste tem especificidade de 100%, sem mencionar que para tal acontecer a sensibilidade vai para o 0%. Não há almoços grátis.
Que depois diz “contudo, “acontecer erros de laboratório”. “Tirando esses casos de erro, o RT-PCR é o padrão dourado”. Fantástico! Ignorando os factores que fazem com que nenhum teste tenha 100%, de facto tem todos 100%. Tirando as cuecas fica o cú um brinco.
Que esse especialista dê nome a uma rede de laboratórios de teste é chocante, mostra-nos a total falta de formação ao nivel decisor e dos interesses que ganham com esta pantomina.

Lembrem-se, são estas pessoas que escrevem e ditam a narrativa que nos levará à fome generalizada e potencialmente conflito civil.

https://observador.pt/factchecks/fact-check-nem-001-da-populacao-esta-infetada-com-covid-19

Updated 17 Sep 2020, 17:04

Mais uma pérola de lixo de “fact checkers” do observador.
Sobre a eficácia de máscaras. Confundem processos burocráticos e regras burocráticas criadas às 3 pancadas para servir intentos politicos – ASAE, infarmed, etc – com PROVA de EFICÁCIA do seu uso para o virus em questão. Confundem processos burocráticos e fiscalização com ensaios Random Control Trial que são as únicas ferramentas que provam a eficácia de medidas de prevenção médica!

Não existe nenhum RCT que comprove a eficácia de máscaras na comunidade para estancar uma infecção (seriam precisos dezenas para justificar tal invasão de direitos constitucionais). Zero. Pode haver mil certificações e papeladas que não mudam os factos cientificos essenciais: não há prova.

Surreal.

As autoridades dizem que protegem, é porque protegem. As autoridades enchem dossiers de papelada inutil sobre tecidos e numeros de telefone de fabricante e na grande mente dos “fact checkers” é garantia que param um virus. Faz-me lembrar o fogo, bastava certificar todos os fosforos no país e deixavam logo de arder florestas!

Cereja comercial em cima do bolo:
“As exceções podem ser as máscaras caseiras…….. O melhor é escolher máscaras que tenham sido certificadas pelo Infarmed e monitorizadas pela ASAE”
Eu traduzo: melhor gastar dinheiro a comprar lixo tão inutil como as feitas em casa, mas com um selo de “aprovado”.

Updated 17 Sep 2020, 17:07
Facebook Backup September 2020
Facebook Backup September 2020
Facebook Backup September 2020

David Magalhães

DECISÃO JUDICIAL PROFERIDA HOJE, 16 DE SETEMBRO DE 2020: QUARENTENAS OBRIGATÓRIAS E ISOLAMENTOS PROFILÁCTICOS VIOLAM A CONSTITUIÇÃO
Tive acesso a uma decisão do Tribunal Judicial da Comarca dos Açores que, hoje mesmo, declarou inconstitucionais as quarentenas obrigatórias e os isolamentos profilácticos estabelecidos pelo Governo Regional açoriano.
De acordo com a decisão, a Constituição exige que só Lei da Assembleia da República ou Decreto-Lei autorizado por esta possam estabelecer essas medidas. Ora, nenhuma Lei ou DL existem no nosso ordenamento jurídico que as prevejam.
Logo, qualquer entidade administrativa que decrete quarentenas e isolamentos está a actuar inconstitucionalmente, violando o direito à liberdade (art. 27º da Constituição).
A decisão refere ainda que o mesmo art. 27º da Constituição só prevê o internamento compulsivo por motivos de anomalia psíquica.

Fui brindado, ou vitima de um “fact check” que como seria de esperar comete erros básicos, escrito por alguém sem a mais remota formação estatistica. Um dono de verdade que nunca estudou a “verdade” que leva a censura de afirmações factualmente correctas.
Enviei o seguinte texto à jornalista.
———-
“Os doentes covid não estão eternamente infectados. Estão infectados entre 7 a 14 dias.
Dividir o total ACUMULADO de “casos” pela população não lhe dá a percentagem de população que ESTÁ infectada, dá a percentagem de população que ESTEVE em algum momento infectada.

A afirmação que fiz é claramente sobre “NÃO ESTÁ INFECTADA” no PRESENTE DO INDICATIVO.

Tem de usar o número de casos INFECTADOS num determinado MOMENTO, dia, para fazer esses cálculos.

Não são também “casos activos” segundo a DGS, que contém lixo burocrático de “casos” abandonados que nunca mais ninguém segue. Tem de estimar com base no número de novos casos nos últimos 7 dias.

A peça do “Fact Check” é uma vergonha e devia levar a pensar as suas decisões éticas e deontológicas. Escreve sobre assuntos sobre os quais nada sabe e leva a que publicações factualmente correctas sejam marcadas como falsas. Censura puramente por motivos ideológicos e de narrativa dominante. Apenas alimenta medo.”
———

Como se trata de uma questão verbal, de tempo verbal, do que eu NÃO DISSE, há esperança que compreenda e retire a peça. Já as questões numéricas abaixo ficam para quem… consiga. Fica mais um pouco de análise além desse email.

O resto da peça é um chorrilho de total desconhecimento estatistico.

“sensibilidade de 50% a 90% o que, segundo um artigo publicado na Science, significa que uma em cada duas pessoas pode receber um diagnóstico errado.”
Totalmente absurdo! Nunca se sabe quantas pessoas podem ter um diagnostico errado só com a sensibilidade do teste. A sensibilidade só determina os falsos negativos. É preciso levar em conta a especificidade e os falsos positivos! Afirmar o que seja sobre resultados totais de testes só com sensibilidade ou só com especificidade é ERRADO.
Para mais o “artigo” citado – não é um artigo cientifico mas de opinião na science – diz claramente “one in two infected people might incorrectly be told they don’t have the virus.” Isto são exclusivamente falsos negativos não são “diagnóstico errado” como escreve o observador. “Diagnóstico errado” são falsos negativos + falsos positivos. Não só não sabe interpretar como cita falsamente uma suposta fonte.

Chumbo certo em estatistica médica I, mas claro ninguém no “fact check” alguma vez estudou tal.

“Até porque, apesar de haver a possibilidade de surgirem falsos negativos, os positivos são quase sempre positivos (os falsos positivos rondam os 3%).”
Errado. Para afirmar tal era necessário indicar a sensibilidade e especificidade, pelo menos. Uma questão de crença dogmática no seu esplendor jornalistico.

Os falsos negativos só serão mais que os potenciais 3% falsos positivos se houver mais de 3% de VERDADEIROS POSITIVOS. Se não houver não pode haver falsos negativos! Não há falsos quando são verdadeiros negativos. Os falsos negativos são sempre inferiores aos verdadeiros positivos. Com 0,6% acumulados de infectados desde Março e como não há sequer sintomas relevantes na comunidade, é epidemiologicamente impossivel que haja mais de 3% de verdadeiros infectados a cada momento.

” mesmo que partíssemos do princípio que metade dos diagnósticos estão sempre errados, o mais provável seria que os casos fossem superiores e não inferiores aos tais 0,01% ”
Mistura de alhos com bugalhos ao nivel da mais dolorosa ignorância, misturando crença dogmática repetida.

“é mais provável que o número de casos de Covid-19 seja superior ao confirmado e não o contrário”
A conclusão obviamente que se pretendia desde o inicio e que para a conseguir se foi construindo um chorrilho de afirmações absurdas!

https://observador.pt/factchecks/fact-check-nem-001-da-populacao-esta-infetada-com-covid-19/

https://en.wikipedia.org/wiki/Sensitivity_and_specificity

Updated 15 Sep 2020, 17:51

Já em Março se sabia que as escolas deviam ser deixadas em paz. Mas a politica oportunista tomou conta. Jorge Trogal foi saneado, nunca mais apareceu nesta posição, nunca mais participou nas conferencias de venda de medo, não vendia medo.

https://www.publico.pt/2020/03/12/sociedade/noticia/fechar-escolas-ajudar-justificar-medo-nao-razao-1907521

Updated 17 Sep 2020, 11:05
Andre Dias updated his status.

Do preambulo da declaração da situação de estupidez que começa amanhã
“A decisão ora tomada já tinha, aliás, sido anunciada, pois o princípio da precaução em saúde pública já recomendava que fossem adotadas – a título preventivo – medidas mais restritivas, mesmo que tal não tivesse uma correspondência exata com o agravamento da situação epidemiológica, designadamente no que concerne ao crescimento do número de casos diários.”

medidas mais restritivas…não tivesse uma correspondencia…. com o agravamento da situação epidemiológica.

Nem tentam fazer de conta que é por haver um problema de saúde pública, limitam-se a destruir direitos constituicionais só porque sim.

Isto é tão estupido, tão absurdo, tão demente que não sei o que dizer. Já não é de agora……

Várias regiões Espanholas, como a Galiza, tem probido o uso de algumas máscaras…. as únicas com ALGUM POTENCIAL de proteger, por serem respiradores com efectiva capacidade de filtragem e …. ironia…. serem as poucas, com as N95, para as quais há indicação estatistica na comunidade de eventualmente influenciar uma infecção viral. Não há prova, apenas indicios.

Obrigam a usar trapos sujos sem qualquer efectividade, e proibem as que POTENCIALMENTE podem ter efeito.
A desculpa esfarrapada: puramene ideológica de serem “egoistas”. Protegem o utilizador, mas supostamente não protegem os outros! Já trapos inuteis que não protegem ninguém é que são para usar!

Querem perceber que as máscaras não tem relação com “saúde pública” exclusivamente com propósitos politicos e condicionamento social? Vejam nuestros hermanos.

https://www.rtve.es/noticias/20200629/galicia-prohibe-mascarillas-valvula-sanidad-desaconseja-porque-pueden-contagiar/2023645.shtml

Updated 15 Sep 2020, 11:48
Andre Dias updated his status.

Dado que a própria DGS propôs que as discotecas funcionem como pastelarias para subverter a própria palhaçada criada pela DGS, os pais e jovens devem exigir imediatamente a reclassificação das escolas como restaurantes.

Um aluno de cada turma serve a cada duas horas uma uva a cada colega, ficando assim isentos de usar máscara. Se as discotecas são importantes a tal ponto, muito mais é a saúde mental e pulmonar de uma geração!

Na Alemanha a perda de direitos é muito menos grave que em Portugal. Há manifestações crescentes e regulares. A racionalidade germânica não permite pantominas com a vida.

Uma notícia não conspurcada de adjectivos da moda.

https://observador.pt/2020/09/12/milhares-protestaram-contra-medidas-de-restricao-na-alemanha/

Updated 13 Sep 2020, 22:48
Andre Dias updated his status.
Para que conste: não há obrigação legal absolutamente nenhuma para manter distância de 2 metros.
Apenas uma resolução do conselho de ministros, sem poder de lei para retirar direitos constitucionais, refere
“ Em todos os locais abertos ao público………A adoção de medidas que assegurem uma distância mínima de dois metros entre as pessoas”
Ninguém está obrigado a cumprir tal distanciamento, apenas os locais públicos “adoptar medidas”. Ninguém é obrigado a respeitar tais medidas.
Updated 13 Sep 2020, 21:16

Não caros jornalistas, não está “finalmente a resultar”. A estratégia resultou desde o primeiro dia, protegeu quem precisava de ser protegido.
A Suécia nunca teve um fim do mundo que haveis inventado, os seus epidemiologistas nunca foram culpados de coisa nenhuma como acusaram. A polémica foi invenção da vossa ganância, nunca foi real.

O que “estará finalmente” a acontecer é que a vossa vergonhosa narrativa de medo alimentada a 15 milhões é insustentável. A vossa aposta em “condicionar a população para medidas” começa a mostrar os 5000 mortos em excesso em Portugal. A vossa atitude abjecta de destruir princípios éticos e deontológicos será o fim da vossa existência. A vossa ignorância básica de estatística está diariamente a ser denunciado. A vossa decisão pessoal de não querer estudar matemática depois do 9 ano e aceitar escrever sobre o que não compreendem é um atestado de falência ética. A avareza das administrações que eliminaram os editores de ciência um exemplo de demência económica.

A vossa cobardia em fazer perguntas incómodas ao poder já é obviamente serventia.

A Suécia não é um “finalmente”, é a única oportunidade de fazerem “mea culpa”.
https://www.dn.pt/mundo/a-polemica-estrategia-sueca-contra-a-covid-19-estara-finalmente-a-resultar-12717698.html

Updated 13 Sep 2020, 12:47

Isto é o resultado de dogma religioso travestido de ciência. Isto é o resultado de cobardes saudáveis deixarem de trabalhar para “salvar” os vulneráveis! Isto envergonha-me, enraivece-me de impotência perante uma parede de ignorância, uma parede que exige o que nunca compreendeu, uma parede de pessoas que deixaram de estudar matemática no 9 ano e se dizem “jornalistas”, uma parede de políticos de carreira a quem so a carreira interessa.

Estes são os únicos números que deviam encher as conferências de imprensa vácuas há meses. Estes deviam ser os gráficos do infarmed, estes deviam ser os números a abrir telejornais todos os dias. Estás sao mortes evitáveis.

https://www.rtp.pt/noticias/pais/portugal-com-quase-mais-seis-mil-mortos-nos-ultimos-seis-meses-em-relacao-a-2019_n1258355

Updated 13 Sep 2020, 10:25

Os heróis na linha da frente. Não são os que espalham medo….

Funcionários de limpeza com percentagens muito mais elevadas de anticorpos que pessoal clínico.

Como em tudo o resto nesta pantomina, fazemos de conta que protegemos quem tem pouco risco e os mais vulneráveis deixados à sua sorte. Milhões gastos em equipamento para a elite e em protocolos absurdos, com os doentes vulneráveis abandonados e também os funcionários “de segunda linha” igualmente abandonados a serem infectados.

Ja em Itália se tinha encontrado elevada percentagem de anticorpos na população e muito menor no corpo clínico.

https://thorax.bmj.com/content/early/2020/08/28/thoraxjnl-2020-215414

Updated 12 Sep 2020, 11:13

Over the past week the country Sweden carried out more than 120,000 tests, of which only 1.3 per cent identified the disease. At the height of the pandemic the proportion was 19 per cent.

Johan Carlson, an epidemiologist and Director of the Public Health Agency, said that Swedes seemed to be benefiting from widespread immunity because of the decision not to order the population to stay at home during the first wave.

https://www.thetimes.co.uk/article/were-vindicated-say-swedes-after-coronavirus-cases-hit-new-low-lt3cmlhtg

Updated 11 Sep 2020, 13:19
Andre Dias updated his status.

In a document published on Friday, SAGE said the cheaper and faster tests needed for mass testing were less likely to be able to correctly identify positive and negatives than the tests currently used by NHS Test and Trace.

It said that in a population with low infections, twice-weekly tests with 99% specificity would lead to 41% of the population receiving a false positive over six months.

The UK mass testing programme would cost £100bn – almost as much as the government spends on the NHS each year (£130bn) – according to a briefing memo seen by medical journal the BMJ. A separate document revealed there were plans to grow the UK’s testing capacity from the current 350,000 a day to up to 10 million a day by early 2021.

Anthony Costello, a former World Health Organisation director and UCL professor, wrote on Twitter: “The PM’s Moonshot nonsense (no science, feasibility, evidence) has been earmarked for £100bn, almost the entire NHS budget, w contracts for Astra, Serco and G4S. This is waste/corruption on a cosmic scale.”

People in power either have no clue what they are doing or deep well lined pockets.

Updated 11 Sep 2020, 10:38

Facebook Backup September 2020

Mais medo ao mais elevado nivel de jornalixo. Covid pode afectar o cerebro e disturbios podem ser fatais, escreve-se.
O artigo, neutro, base de toda porcaria escrita sobre ele:
https://www.biorxiv.org/content/10.1101/2020.06.25.169946v2.full.pdfNão há uma unica menção dos autores sequer em possibilidade de fatalidade! Nem uma unica! Mencionam morte de neuronios, que é algo radicalmente diferente de morte da pessoa.

Mais, justifica-se qualquer atenção ao estudo? Não. É um estudo de experimentação laboratorial celular e 3, isso mesmo, 3 autópsias. Está a anos luz de justificar qualquer conclusão sobre a progressão da doença na materia cinzenta. Apenas indicios muito tenues de possibilidades.
Os próprios autores explicitam tal limitação “Although we are unable to determine the exact relationship between neuroinvasion and ischemic infarcts”

Apenas mais do mesmo, dia após dia, semana após semana, mês após mês até a destruição total.

Mais medo ao mais elevado nivel de jornalixo. Covid pode afectar o cerebro e disturbios podem ser fatais, escreve-se.
O artigo, neutro, base de toda porcaria escrita sobre ele:
https://www.biorxiv.org/content/10.1101/2020.06.25.169946v2.full.pdf

Não há uma unica menção dos autores sequer em possibilidade de fatalidade! Nem uma unica! Mencionam morte de neuronios, que é algo radicalmente diferente de morte da pessoa.

Mais, justifica-se qualquer atenção ao estudo? Não. É um estudo de experimentação laboratorial celular e 3, isso mesmo, 3 autópsias. Está a anos luz de justificar qualquer conclusão sobre a progressão da doença na materia cinzenta. Apenas indicios muito tenues de possibilidades.
Os próprios autores explicitam tal limitação “Although we are unable to determine the exact relationship between neuroinvasion and ischemic infarcts”

Apenas mais do mesmo, dia após dia, semana após semana, mês após mês até a destruição total.

Andre Dias updated his status.

Depois de 4 meses que a região de Lisboa – a única em situação de calamidade – apresentou sempre os números de gambozinos mais elevados do país o governo decide aplicar a mesma receita ao resto do país. Como os resultados de tais medidas foram comprovadamente irrelevantes, decidem impor ao resto do país a mesma inutilidade.

Quanto aos gráficos coloridos que usam para justificar tal, nem uma linha dedicada ao número de testes, nem uma palavra dedicada à sensibilidade e especificidade dos testes usados. Fazem reuniões de horas no Infarmed para se justificarem, sem nunca uma única menção ao elemento básico: a estatitstica de testes. Convidam especialistas muito capazes de discursar, mas nem uma palavra sobre aferição dos testes no mercado.

Sobre a legalidade de declarar situação de calamidade no país todo, quando a lei base da protecção civil hierarquiza explicitamente o seu uso a regiões com problemas activos antes de considerar nacional, nem um artigo.

Facebook Backup September 2020

Someone must have been awake in the middle of the night and had a rare glimpse of light. “if the positive result is uncertain” they say, not for all positive results… yet. A tiny step.

“amid concerns that false-positive tests could be exaggerating the national picture” No poo Sherlock! No poo Sherlock.

Someone must have been awake in the middle of the night and had a rare glimpse of light. “if the positive result is uncertain” they say, not for all positive results… yet. A tiny step.

“amid concerns that false-positive tests could be exaggerating the national picture” No poo Sherlock! No poo Sherlock.

Facebook Backup September 2020

Uma aberraçãoo clinica e epidemiológica.
Uma aberração que vai destruir a vida a 3 inocentes por dia que vão receber um falso positivo.Não há qualquer fundamento cientifico estatistico para fazer testes aleatórios profundamente limitados por uma janela temporal, como o PCR. Absolutamente lixo estatistico da qual não se pode tirar qualquer conclusão, uma abordagem que viola até as recomendações, já de si obtusas, da própria OMS e DGS de testar “contactos”.
Uma abordagem que viola a leges artis clinica e que nunca pode ser aprovada num conselho ético, por inutil, logo uma abordagem ilegal.

Isto seria grave decididio por um orgão politico como uma camara municipal. Isto é gravisissimo, um atestado de nulidade a uma universidade que tem obrigação de saber muito mais. A minha alma mater… de todas.
A UC tem um departamento de matemática forte, com muito bons estatisticos, o seu silêncio e conivência será o sucumbir da universidade como local de conhecimento.

Apenas oportunistas a querer mostrar que fazem. Apenas pessoas sem noção a gerar mais medo.

Este reitor é Farmaceutico. Um professor de farmácia de carreira. Teve formação base e avançada em epidemiologia. Tem obrigação de saber muito mais. Tem investigação em testes de cancro, tem obrigação de saber estatistica muito além desta aberração.

Uma aberraçãoo clinica e epidemiológica.
Uma aberração que vai destruir a vida a 3 inocentes por dia que vão receber um falso positivo.

Não há qualquer fundamento cientifico estatistico para fazer testes aleatórios profundamente limitados por uma janela temporal, como o PCR. Absolutamente lixo estatistico da qual não se pode tirar qualquer conclusão, uma abordagem que viola até as recomendações, já de si obtusas, da própria OMS e DGS de testar “contactos”.
Uma abordagem que viola a leges artis clinica e que nunca pode ser aprovada num conselho ético, por inutil, logo uma abordagem ilegal.

Isto seria grave decididio por um orgão politico como uma camara municipal. Isto é gravisissimo, um atestado de nulidade a uma universidade que tem obrigação de saber muito mais. A minha alma mater… de todas.
A UC tem um departamento de matemática forte, com muito bons estatisticos, o seu silêncio e conivência será o sucumbir da universidade como local de conhecimento.

Apenas oportunistas a querer mostrar que fazem. Apenas pessoas sem noção a gerar mais medo.

Este reitor é Farmaceutico. Um professor de farmácia de carreira. Teve formação base e avançada em epidemiologia. Tem obrigação de saber muito mais. Tem investigação em testes de cancro, tem obrigação de saber estatistica muito além desta aberração.

Decisores ao mais alto nivel confundiram IFR com CFR. Exageraram por incompetencia pura o risco da infeção por confundir Infectados com Doentes. Multiplicaram por 10x ou 100x a taxa de mortalidade e decidiram com base em tal erro inadmissivel ao mais alto nivel.

Continuam a decidir com base em estatisticas absurdas que não levam em conta a sensibilidade e especificidade dos testes que mandam fazer me larga escala sem qualquer critério clinico ou epidemiologico.

Insistem em evocar ciencia como argumento!

Updated 9 Sep 2020, 13:45

As máscaras não tem consequencias pois não, podemos usar todos que são inócuas, não interferem com nada, só salvam pessoas! O detalhe de um presidente ficar sem folego……..

Leis para uns, salamaleques para outros. Tirar a mascara num espaço fechado? Tossir para a mão? Limpar o nariz? Receber uma mascara desembrulhada de terceira pessoa? Trocar de mascara para uma mais “leve” (então protegem todas iguais é? não importa pois não?).

Updated 9 Sep 2020, 14:07
Da série “A Suécia deixou morrer os velhinhos. A Suécia está a cometer um crime para salvar o dinheiro”. Ou não, ou cuidou de quem realmente precisa.
Updated 9 Sep 2020, 10:01

Facebook Backup September 2020

“Aceito submeter-me aos….meu clube, federação”
“Informarei….eventuais contactos com individuos”
“Comprometo-me a usar máscara em todas as situações….recomendadas”
“Cumprindo de forma exemplar….medidas recomendadas”
“Participarei… sensibilização de todos agentes”Ou como para practicar uma actividade desportiva se exige abdicar de direitos como privacidade e identidade. Como pequenos tirantes vão além da lei, exigem que sejam lei meras recomendações burocráticas e acima de tudo, que jovens sugestionaveis e que procuram actividade social se SUBMETAM aos seus laivos de tirania. Cereja em cima do bolo, que sejam marionetas dos tiranetes para submeter os recalcitrantes.

Isto é um “termo de responsabilidade” de federações DESPORTIVAS. Isto devia envergonhar qualquer sociedade, isto devia dar vómitos a uma sociedade que se debate com obesidade juvenil galopante.

Isto é mais um absurdo inexplicável. Para “salvar” pessoas que não sofrem de uma doença destroi-se uma ferramenta para combater uma real epidemia de obesidade que MATA centenas por ano.

Isto é um nojo.

“Aceito submeter-me aos….meu clube, federação”
“Informarei….eventuais contactos com individuos”
“Comprometo-me a usar máscara em todas as situações….recomendadas”
“Cumprindo de forma exemplar….medidas recomendadas”
“Participarei… sensibilização de todos agentes”

Ou como para practicar uma actividade desportiva se exige abdicar de direitos como privacidade e identidade. Como pequenos tirantes vão além da lei, exigem que sejam lei meras recomendações burocráticas e acima de tudo, que jovens sugestionaveis e que procuram actividade social se SUBMETAM aos seus laivos de tirania. Cereja em cima do bolo, que sejam marionetas dos tiranetes para submeter os recalcitrantes.

Isto é um “termo de responsabilidade” de federações DESPORTIVAS. Isto devia envergonhar qualquer sociedade, isto devia dar vómitos a uma sociedade que se debate com obesidade juvenil galopante.

Isto é mais um absurdo inexplicável. Para “salvar” pessoas que não sofrem de uma doença destroi-se uma ferramenta para combater uma real epidemia de obesidade que MATA centenas por ano.

Isto é um nojo.

A policia a tentar impor a ditadura sanitária, parada pela vontade de liberdade.
Na tentativa de prender uma senhora que não sucumbiu ao medo, a policia é confrontada pela multidão e recua.
Updated 8 Sep 2020, 12:55

Facebook Backup September 2020

Enfarte. Morreu de enfarte.
Não há qualificativos fortes o suficiente para isto.
Para que conste: os vírus respiratórios incluindo a gripe causam complicações cardíacas. Nem sequer há indicação que foi este o caso!
Enfarte. Morreu de enfarte.
Não há qualificativos fortes o suficiente para isto.
Para que conste: os vírus respiratórios incluindo a gripe causam complicações cardíacas. Nem sequer há indicação que foi este o caso!
Andre Dias updated his status.
Porque não é obrigatório usar boias em todos os locais fechados para salvar as dezenas de crianças que se afogam por ano? Sempre que se entra num espaço fechado devia ser obrigatório todas pessoas, crianças e adultos usar boia, nunca se sabe que edifícios tem um piscina, os bebés até se afogam em banheiras! Não custa nada, e pelas crianças! Por vidas com décadas de esperança de vida! Quem se opõe so pode ser um assassino e deve ser envergonhado com “negacionista” e extrema qualquer coisa.

Primeiro estudo que analisou marginalmente efeitos do uso de mascaras na comunidade. Efeitos residuais tendo em conta o impacto que tem tais medidas. Reduções de 9,9% de infecções, no melhor cenário. De notar que o estudo baseia-se em inquéritos sobre o passado, logo com viés fortissimo mais que conhecido da memória Humana.

O mesmo estudo encontra uma IFR (infected fatality rate, percentagem de pessoas infectadas que morre) de 0,17%.

Uma infecção trivial, uma infecção que não justifica qualquer paranoia e muito menos impor medidadas absurdas atentados a direitos fundamentais, direito de identidade, para reduzir o trivial em 9%!

Fazendo o mesmo exercicio que a Noruega fez para prevalencia e redução de infecção, estamos a obrigar 10 milhões de pessoas a usar mascaras para parar 15 “infeções” por dia no país, e para “salvar” a vida de 9 pessoas, já muito débeis, por ano. É este o absurdo que vivemos.

Updated 7 Sep 2020, 19:47

Objective data that ventilators did not improve outcomes, rather the contrary.

When medicine gets scared and is done with what was seen on television, the result can only be disaster.
Many lives could have been better cared if the histeria didn’t take over all aspects, including hospital care

Updated 7 Sep 2020, 09:17

Facebook Backup September 2020

Cara DGS, caros insitutos politicos a tomar decisões sobre covid sem saber o básico de estastica de testes, fica um conselho de amigo:

Explorem este simulador do BMJ uma referencia mundial em ciencia médica.
Para valor iniciais, por favor introduzam valores muito generosos de 1%, 83% e 97%. Ou se tiverem dados confidenciais mais robustos sobre a qualidade dos testes, usem-nos e já agora publiquem que a comunidade cientifica agradece.

Rapidamente vão encontrar razões para parar já com a testagem em larga escala sem qualquer critério clinico, a testagem de pessoas assintomáticas. Rapidamente vão perceber que a maioria dos casos a quem andam a destruir a vida com quarentenas anticonstituicionais são falsos positivos.

Façam este pequeno favor a quem paga impostos e logo os vossos salários. A vossa carreira e obediência a ordens de politicos não é mais importante que a vida de milhões de pessoas.

( 1% para probabilidade de infecção real, o primeiro parametro é exageradamente alto, nem 0,01% da população está de facto infectada! Mas o simulador não permite valores inferiores)

https://www.bmj.com/content/369/bmj.m1808

Facebook Backup September 2020

Cara DGS, caros institutos politicos a tomar decisões sobre covid sem saber o básico de estastica de testes, fica um conselho de amigo:

Explorem este simulador do BMJ uma referencia mundial em ciencia médica.
Para valor iniciais, por favor introduzam valores muito generosos de 1%, 83% e 97%. Ou se tiverem dados confidenciais mais robustos sobre a qualidade dos testes, usem-nos e já agora publiquem que a comunidade cientifica agradece.

Rapidamente vão encontrar razões para parar já com a testagem em larga escala sem qualquer critério clinico, a testagem de pessoas assintomáticas. Rapidamente vão perceber que a maioria dos “casos” a quem andam a destruir a vida com quarentenas anticonstitucionais são falsos positivos.

Façam este pequeno favor a quem paga impostos e logo os vossos salários. A vossa carreira e obediência a ordens da hierarquia de politicos não é mais importante que a vida de milhões de pessoas.

( 1% para probabilidade de infecção real, o primeiro parametro, é exageradamente alto, nem 0,01% da população está de facto infectada! Mas o simulador não permite valores inferiores)

Se for muito trabalho fica na img 2 um resultado simples. Por cada “caso” de facto infectado destroem a vida a mais 3 pessoas que nem o virus tem!
https://www.bmj.com/content/369/bmj.m1808

Bem vinda BBC, só vem com meses de atraso e ao mesmo tempo que insistem numa narrativa digna de nostradamus, sem fim, mas bem vinda.
A seguir vão descobrir o que é sensibilidade e especificidade e calcular a prevalência actual da doença e as consequências para os falso positivos (mais de 90% dos positivos são falsos nesta época do ano)

Será que assim a população começa a perceber que não há segunda vaga coisa nenhuma? Será que o jornalixo Nacional vai ler e copiar colar isto como faz com promessas de fim do mundo?

Welcome BBC to the science pod, you are months late, but welcome.
Next please study sensitivity and sensibility of those tests and estimate the prevalence and you will be able to write a great headline about 90% of positives being false positives.
Now if just the rest of the world media did the usual copy paste they do for the “news “ about end of the world….

https://www.bbc.com/news/health-54000629

Updated 5 Sep 2020, 12:09

Uma sociedade que permite isto está podre por dentro.

Crianças! Crianças com vidas muito dificieis obrigadas a isolamentos sem qualquer fundamento médico ou cientifico. Crianças que não tem voz, marionetas do medo de quem as retirou às familias para as proteger, tratadas de forma desumana, algumas delas de forma mais destruidora que as familias tratariam. Crianças provavelmente no regresso dos unicos momentos de alegria no ano, quando visitam os elementos familiares restantes, atiradas para isolamento, para lhes relembrar que não são pessoas são coisas às mãos de burocratas apenas preocupados com a sua carreira, apenas “cumprem ordens”.

https://www.publico.pt/2020/09/04/sociedade/noticia/catorze-rapazes-regressaram-ferias-estao-quarentena-pavilhao-obra-abc-1930310

Updated 4 Sep 2020, 11:57

Facebook Backup September 2020

Gráfico de Pedro Almeida Vieira.

A amarelo o excesso de morte, pessoas que morreram acima da média dos ultimos 10 anos. Mortes por todas as outras causas e em número anormal. Especialmente em Julho, uma percentagem chocante de mortos em excesso. Mais num unico mês que todos os mortos atribuidos a Covid durante toda esta pantomina absurda.
Em Agosto continua. Porque continuam caóticos os centros de saúde, os hospitais, os centros de dia, os lares toda a estrutura de suporte a quem de facto precisa de cuidado e ironicamente os que tem algum risco de morrer de covid.

Não “salvamos” ninguém com a destruição do país, com acorbardar debaixo da cama, com trapos sujos no focinho. Ninguém. Matamos, continuamos a matar com a nossa cobardia.

Gráfico de Pedro Almeida Vieira.

A amarelo o excesso de morte, pessoas que morreram acima da média dos ultimos 10 anos. Mortes por todas as outras causas e em número anormal. Especialmente em Julho, uma percentagem chocante de mortos em excesso. Mais num unico mês que todos os mortos atribuidos a Covid durante toda esta pantomina absurda.
Em Agosto continua. Porque continuam caóticos os centros de saúde, os hospitais, os centros de dia, os lares toda a estrutura de suporte a quem de facto precisa de cuidado e ironicamente os que tem algum risco de morrer de covid.

Não “salvamos” ninguém com a destruição do país, com acorbardar debaixo da cama, com trapos sujos no focinho. Ninguém. Matamos, continuamos a matar com a nossa cobardia.

Facebook Backup September 2020

Talvez os senhores jornalistas queiram antes procurar explicações no resto do mundo. Talvez não seja Africa que tem um comportamento anormal, talvez seja o hemisfério norte. Talvez a correlação entre número de meios de comunicação social desesperados e mortes atribuidas ao virus não seja coincidência. Talvez em África a população não viva uma vida alheada da realiadade, talvez faça reger a sua percepção de risco e consequencias pela realidade tangivel e não pela “realidade” que lhe contam em imagens falsas e repetidas ad nauseam. Talvez os sistemas de saúde tenham noção de prioridades e os seus profissionais noção do papel que desempenham no dia a dia e que não se podem dar ao luxo de ficar com medo do “bicho papão”. Talvez….
Talvez os senhores jornalistas estejam surpreendidos………
Talvez os senhores jornalistas queiram antes procurar explicações no resto do mundo. Talvez não seja Africa que tem um comportamento anormal, talvez seja o hemisfério norte. Talvez a correlação entre número de meios de comunicação social desesperados e mortes atribuidas ao virus não seja coincidência. Talvez em África a população não viva uma vida alheada da realiadade, talvez faça reger a sua percepção de risco e consequencias pela realidade tangivel e não pela “realidade” que lhe contam em imagens falsas e repetidas ad nauseam. Talvez os sistemas de saúde tenham noção de prioridades e os seus profissionais noção do papel que desempenham no dia a dia e que não se podem dar ao luxo de ficar com medo do “bicho papão”. Talvez….
Talvez os senhores jornalistas estejam surpreendidos………

Facebook Backup September 2020

Este texto é puramente politico.

A Austrália avisa que o Corona alimentou tendencias ditatoriais no mundo.
A Austrália.
A Austrália que tem o estado de Victoria atolado até ao nariz num regime policial puro com todos os direitos violados. A Austrália onde a policia pode entrar em casa sem mandado a qualquer hora do dia. A Austrália que tem os militares na rua a impedir o livre movimento. A Austrália que prende mulheres grávidas por publicarem em redes sociais. A Austrália que usa força sem proporção para violentamente prender pessoas que não usam máscaras sem prova de eficácia. A Austrália que tem números residuais de uma infecção pouco perigosa, mas impões tais violações por mais 6 meses.

A Austrália adverte que outros paises estão a tornar-se ditatoriais. A Austrália tem uma excelente máquina de propaganda. A Austrália já nem tenta ter vergonha.

Este texto é puramente politico.

A Austrália avisa que o Corona alimentou tendencias ditatoriais no mundo.
A Austrália.
A Austrália que tem o estado de Victoria atolado até ao nariz num regime policial puro com todos os direitos violados. A Austrália onde a policia pode entrar em casa sem mandado a qualquer hora do dia. A Austrália que tem os militares na rua a impedir o livre movimento. A Austrália que prende mulheres grávidas por publicarem em redes sociais. A Austrália que usa força sem proporção para violentamente prender pessoas que não usam máscaras sem prova de eficácia. A Austrália que tem números residuais de uma infecção pouco perigosa, mas impões tais violações por mais 6 meses.

A Austrália adverte que outros paises estão a tornar-se ditatoriais. A Austrália tem uma excelente máquina de propaganda. A Austrália já nem tenta ter vergonha.

Facebook Backup September 2020
Facebook Backup September 2020
Facebook Backup September 2020

Estes gráficos são para Espanha, mas exactamente o mesmo para a maioria dos paises Europeus. Mais “casos” mas não há mortos, não há consequencias desses “casos”, apenas ruido estatistico.

Porque é que há mais “casos” e não há mortos? Porque os “casos” são exclusivamente falsos positivos, de um número de testes em crescimento aberrante. Não há literalmente nada além de politicos oportunistas a “mostrar que fazem”. As percentagens de testes positivos sobre testes efectuados estão dentro da margem de erro do teste! (segunda imagem)
Isto é a visualização cabal da aberração.

Como é a visualização cabal da inutilidade absoluta de destruir direitos fundamentais ao corpo e identidade com a utilização obrigatória de trapos sabujos na cara. Não há qualquer inflexão das curvas de “casos”, qualquer alteração da correlação fortissima entre número de testes e “casos”.

A figura 3 representa o emprego no país, para dar escala…..

Andre Dias updated his status.

Pergunta a todos, nos vossos círculos sociais:
Quantas pessoas conhecem que tenham teste positivo E SINTOMAS de covid?
Quantas pessoas com consultas canceladas ou adiadas, exames cancelados, cirurgias adiadas?
Quantos novos desempregados?

Andamos a viver com base o que vemos na televisão e ignoramos o que faz a nossa realidade?

Andre Dias updated his status.

Os aeroportos, estações, transportes e todos os grandes espaços públicos Britanicos são constantemente bombardeados com anúncios de segurança, repetidos, infinitos, opressores.

Desde 2001 qualquer mala abandonada era perigosissima, era dito a todo o minuto. Denunciem se virem. Cuidado, Cuidado.
Felizmente esse perigo é mais um instantaneamente curado pelo corona virus. Com máscaras já não há malas perigosas.

Pelo menos os tais anuncios só mencionam máscaras…… suponho que não iriam deixar de anunciar outros perigos tão importantes como terrorismo, teve mesmo de ser cura por virus.

Facebook Backup September 2020

Perú. Um país destruido. Fecharam tudo, foram correr com medo, para se salvar do grande destruidor. Destruiram-se com a salvação. Quedas do PIB de 30%. 876 mortos/milhão.
Bélgica. Fecharam tudo, rápido e em força. 853 mortos/milhãoPerú e Bélgica, paises do mundo com mais mortalidade relativa, de um virus que não matou mais que o normal e média de muitos anos em países que não se acobardaram.

Portugal, país que insiste na cobardia, mesmo que não tenha mortos há meses.

Perú. Um país destruido. Fecharam tudo, foram correr com medo, para se salvar do grande destruidor. Destruiram-se com a salvação. Quedas do PIB de 30%. 876 mortos/milhão.
Bélgica. Fecharam tudo, rápido e em força. 853 mortos/milhão

Perú e Bélgica, paises do mundo com mais mortalidade relativa, de um virus que não matou mais que o normal e média de muitos anos em países que não se acobardaram.

Portugal, país que insiste na cobardia, mesmo que não tenha mortos há meses.

Andre Dias updated his status.

Em 2018 mais de 10 000 000 de pessoas foram diagnosticadas com tuberculose. Quase 1 500 000 morreram de tuberculose. Aproximadamente 25% da população mundial, 1 500 000 000, são portadores assintomaticos da bactéria.

Mais de 1 100 000 de crianças foram diagnosticadas com tuberculose e 205 000 delas morreram!

A doença transmite-se pelo ar. Por ser causada por uma bactéria, logo “grandes” dimensões, o uso de máscaras pode ter potencial de sucesso na prevenção.

Existe vacina e ainda assim consegue propagar-se mesmo em países desenvolvidos. A percentagem de bactérias resistentes a antibióticos tem vindo a aumentar. As sequelas podem ser profundamente debelitantes para os recuperados, com perda dramática de qualidade de vida.

Em Portugal é anti constitucional internar ou impor quarentena a tais doentes, nunca se criou nenhuma excepção “por saúde pública”. Nunca se imaginou sequer obrigar os 30% de assintomaticos a fazer quarentena!

O impacto da doença tem sido reduzido um pouco por todo o mundo, com estratégias racionais e científicas, sendo expectável a sua erradicação!

O número de notícias e menções da doença e suas consequências nos órgãos de comunicação é irrelevante! Nem uma centena por ano.

Se isto não convence a população da loucura que vive e da loucura que exige, nada o fará!