As medidas sem prova de eficácia matam muito mais que o virus

As medidas sem prova de eficácia matam muito mais que o virus

Dados do UK.  A preto as mortes “covid”. A verde a mortalidade em excesso por todas as causas. A laranja a mortalidade em excesso por causas sazonais, nomeadamente a gripe e calor.

Podemos ver que na primavera as medidas de pânico, sem qualquer fundamento cientifico, mataram mais que a covid. A diferença da linha laranja à preta, do excesso esperado (laranja) ao total que se atribuiu a covid (preto) é no pico de sensivelmente 700 por dia. Sendo o pico da linha preta curto, poucas semanas.
A mortalidade total em excesso, a verde, está no pico outros 700 acima da covid. São mortos que o virus não explica e só podem ser explicados pelo colapso induzido pelo medo. Pessoas que morreram abandondas, pessoas que tiveram altas fraudulentas para libertar camas de hospitais.

O pico verde é mais longo que o o pico preto, logo a area, o total de mortos, é maior nas mortes causadas pelo medo.

Agora no Outono e Inverno, e desde Abril, a linha preta de covid está acima da mortalidade total em excesso a verde, e a mortalidade em excesso a verde está dentro da mortalidade normal sazonal a laranja. Ou seja, o covid não está a matar ninguém em excesso, está a matar quem já estava pronto para morrer e andam literalmente a caçar gambozinos a atribuir mortes ao virus que nada tem a ver com o virus.

As medidas sem prova de eficácia matam muito mais que o virus

Anterior
Próximo