Prevalência em escolas inglesas de 0,06%. Uma não doença

Prevalência em escolas inglesas de 0,06%. Uma não doença

Pois os hipocondriacos britâncios levaram a melhor e há um programa de testagem “voluntária” nas escolas. Aos alunos é pedido que testem 2 vezes por semana!!!!!

Mas no meio da ditadura, aprecem de tais decisões obscenas, dados que provam que essas decisões são pornográficas. A própria decisão prova quão irracional é a decisão e tudo isto!

A prevalência é de 0,06%. Não há qualquer doença digna de ter qualquer atenção em termos de saúde pública. Não é um problema de saúde pública, quando muito é uma doença PRIVADA e os afectados devem ser cuidados, não há qualquer razão para considerar sequer qualquer medida de saúde pública, começando…. pelos próprios testes que provam isso mesmo! Mais de 4 milhões de testes em rastreio de quase toda a população escolar, estaremos a falar de 60 a 80% dos alunos testados. Não deixa qualquer margem para dúvidas.

0,06%. Tendo em conta a margem de erro, especificidade, dos próprios testes, estimo que a prevalência seja de facto NULA. Mas isso já é um passo que os politicos e os hipocondríacos não estão preparados para dar.

O que farão, tiro certo, é que virão já dizer que os testes rápidos não são de confiar, que não detectam muitos casos. Vão dizer que a sensibilidade é baixa, que são perigosos por deixar os famosos assintomáticos em liberdade, que na verdade devem ser banidos e só usar PCR. Não sabem o que é teorema de Bayes, que a prevalência residual indica que não há risco nenhum de muitos falsos negativos. Nada, insistirão na mentira e ignorância, mesmo perante prova cabal inquestionável do enorme nada.

 

Only 0.06% of the rapid Covid tests carried out in schools in the week that all pupils returned were positive, new statistics reveal.

More than 4.5 million lateral flow tests were taken in schools and colleges in the week between March 4th and March 10th according to Department of Heath statistics.

But they only picked up 2796 positive cases.

Prevalência em escolas inglesas de 0,06%. Uma não doença

Anterior
Próximo