Só circo, só precisamos de circo

Só circo, só precisamos de circo

Só circo, só precisamos de circo

O primeiro ministro britânico vai se vacinar “na sua vez e sem medo”. Um exemplo obediente de comportamento exemplar para salvar o mundo. Caminhar como lhe mandam na linha, sem olhar para o lado. Sem expressar  uma dúvida.

Boris Johnson, esse mesmo primeiro ministro, esteve infectado com o vírus e sofreu a doença. Não há dúvida.

Isso mesmo, não há ninguém que mande parar o circo que é vacinar quem já esteve infectado.

Isto não é uma campanha de vacinação, é uma operação de circo de péssima qualidade, ou algo muito mais tenebroso.

 

Anterior
Próximo