Mortalidade em excesso na Europa é apenas 80% do excesso da gripe 2014-15

Mortalidade em excesso na Europa é apenas 80% do excesso da gripe 2014-15

No relatório da gripe de 2014-15 o ECDC estimou 217 000 mortos em excesso acima de 65 anos

This excess roughly corresponds to 217 000 deaths among the 94 million elderly citizens (65 years of age or older) of the 28 EU Member States…. week 50/2014 and lasted until week 20/2015

Em 22 semanas morreram em ecesso 217 000 pessoas na area de contagem do euromomo.

https://www.ecdc.europa.eu/en/publications-data/seasonal-influenza-annual-epidemiological-report-2014-15-season

Observando os dados do mesmo euromomohttps://euromomo.eu/graphs-and-maps vemos que a mortalidade total de 2020, ou seja 50 semanas, está em 300 254 acima dos 65 anos.  Mas assumindo que a mortalidade em excesso só começou na semana 10 – que não é correcto, mas sejamos generosos, em 40 semanas morreram 300254 em excesso.

Em média na época da gripe2014-15 morreram 9041 pessoas em excesso por semana. Este ano durante todo este tempo houve destruição constantes, medo omnipresente e cavaleiros do apocalipse, morreram em média 7506 pessoas em excesso por semana.

A mortalidade é significativamente mais baixa. Em 2014-15 não houve sequer uma escola fechada, uma máscara vendida, uma vacina salvadora com escolta policial. Um circo de dimensões abismais e ridiculas em 2020. Um circo que em si é a causa da maioria das mortes e não o virus que o justifica. Em Portugal das 11 000 pessoas que já morreram em excesso, mais de 8 000 não podem ser atribuidas ao virus.

https://andre-dias.net/as-medidas-sem-prova-de-eficacia-matam-muito-mais-que-o-virus/

Mortalidade em excesso em Portugal: covid-19 ou não?

 

Anterior
Próximo