Circo de testes

Circo de testes

Tantas, mas tantas coisas erradas neste resumo de um dos vendedores de testes, que nem dá para acreditar.

Os testes rápidos, e só estes, “tem de ser revisto e interpretado por um médico”. Os PCR? Não. Séculos de prática clínica e conceitos básicos de prática clínica? Não interessam nada! Os médicos em segundo plano depois de um laboratório, uma aberração, receita para desastre de saúde e receita de milhões para os laboratórios.

Testes PCR para com sintomas ou assintomáticos, para ir caçar gambozinos de material genético sem qualquer relevância clínica, qualquer nível de ciclos de amplificação, falsos positivos em barda. Os testes rápidos, com capacidade de detetar infeções de real valor clínico, só para serem feitos com sintomas! E revisto por médico.

O que se escreve para testes antigénio TEM de ser o padrão para todos os testes! Testes de diagnóstico são para ser interpretados no quadro clínico, não são compra de supermercado ao fim de semana!

Teste PCR como “gold standard da DGS”. Mentira pura e dura. Não há qualquer definição de padrão da DGS, são ambos testes em total pé de igualdade. Muito menos a DGS define gold standards. Os padrões são definidos internacionalmente, não por meras instituições nacionais.

Isto define todo o oportunismo em redor da pandemia. Regras sem qualquer fundamento científico, clínico ou ético, apenas aberrações para gerar lucros pornográficos.

Circo de testes

Anterior
Próximo