Quebra de nascimentos ultrapassa em larga escala as vidas “salvas”

Quebra de nascimentos ultrapassa em larga escala as vidas “salvas”

A taxa de natalidade colapsou em Portugal. Em janeiro e fevereiro 2021 nasceram menos 2800 bebé no país, em correlação direta com a imposição da destruição gratuita de medias ditatoriais.

O número de anos de vida perdidos é assim 10x mais que o número de anos de vida “salvos” por tais medidas obscenas. Um país envelhecido de forma dramática incapaz de manter estabilidade social futura, decide-se cometer suicidio final. O sistema de saúde perde toda a capacidade de conseguir até mão de obra em 2 décadas, toda a capacidade produtiva do país fica arruinada em poucos anos, a geração que hoje pavoneia virtudes salvadoras condena-se a uma velhice sem qualquer rede social de apoio. Para tentar parar o vento de um virus respiratório banal com um sopro.

Suicidio coletivo travestido de salvar.

Quebra de nascimentos ultrapassa em larga escala as vidas “salvas”

 

 

Anterior
Próximo