Medidas destrutivas não tiveram impacto relevante

Medidas destrutivas não tiveram impacto relevante

Medidas destrutivas não tiveram impacto relevanteMais ciência pelo epidemiologista mais citado do mundo. Uma análise das medidas decididas e impostas em multiplos paises por nivel de severidade e destruição comparado com o comportamento da infeção. Não há efeito relevante ou significativo de tomar medidas de destruição. São apenas decisões politicas sem qualquer sustenção cientifica prévia ou posterior, repetidas na mesma forma vezes sem conta e com efeitos destruidores como não há memória. A cobardia de politicos oportunistas e uma sociedade com o cerebro lavado diariamente por jornalixo desesperado, comete suícidio em “nome da ciência” para “salvar velhinhos” equanto os mata como não há memória.

 In France, e.g., the effect of mrNPIs was +7% (95CI ‐5%‐19%) when compared with Sweden, and +13% (‐12%‐38%) when compared with South Korea (positive means pro‐contagion).

While small benefits cannot be excluded, we do not find significant benefits on case growth of more restrictive NPIs. Similar reductions in case growth may be achievable with less restrictive interventions.

Em França, medidas destrutivas levaram a um aumento de contágio de 13% comparado com Coreia do Sul e 7% comparado com a Suécia.

Note-se que isto não é um artigo de simulação/modelo de “se não fossem tomadas as medidas ia ser muito mau, mas tomadas as medidas é menos mau”. Não é uma bola de cristal de previsão do futuro com um computador, com código de péssima qualidade ou secreto. São comparações sistemáticas de resultados entre paises, levando em conta a própria evolução sazonal da doença. O código de análise foi publicado. Ciência como a ética obriga.

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/eci.13484

Anterior
Próximo