Jornalixo combatente e empenhado

Jornalixo combatente e empenhado

O jornalixo está obviamente empenhado em vender a narrativa que alinharam em março. O desespero de ver os recibos verdes não pagos no fim do mês assim obriga. O que lhes importa é o seu dízimo hoje, não importa o salário de milhões que vão passar fome incluindo os próprios jornalixos e seus lacaios.

Reparem bem na repetição de mentiras em primeira página dos “jornalixo de referência”.

Algum jornalixo se questionou “qual é o R(t) necessário para atingir 37.200 casos por dia em 2 semanas?” e fez a pergunta a quem lhe forneceu tais dados? Não. Como tem desculpa de “foram os especialistas” vendem logo a mentira como sendo muito importante. Pois o R(t) necessário para tais números é equivalente ao R(t) tipico do sarampo e da varíola, as duas doenças mais infeciosas que conhecemos. O R(t) tipico da covid-19 é 20x mais baixo. É impossível atingir tais números sem confinamento, nem com beijos na boca obrigatórios.

Algum jornalixo se perguntou “Mas estes especialistas estão a dizer que o confinamento só faz efeito passadas 2 semanas, como é que pode fazer descer tanto o número de casos?” Não. Ia dar cabo da narrativa de venda de cliques.

O desespero de uma classe sempre deitada com o poder, autênticas rameiras do poder, demonstra-se claramente. Agora que a tecnologia lhe tirou o monopólio da palavra e da comunicação – a internet é barata, não são precisos estúdios de TV nem gráficas de milhões – estão a agarrar-se a qualquer tostão que lhe caia, nem que para isso destruam tudo. Não querem saber, só desejam o regresso ao passado que decidia quem era poder e o que era a verdade. Exactamente como a igreja reagiu quando Guttenberg lhe tirou o monopólio da impressão.

Jornalixo combatente e empenhado

Anterior
Próximo