A infeção é a melhor prevenção dos mais frágeis. As vacinas inúteis.

Um estudo de 2600 pessoas entre dois grupos de vacinados e infetados, encontra prova inquestionável da eficácia da infeção como fonte primária de imunidade, e de inutilidade prática da vacina.

Trata-se de um estudo caso controlo (não aleatório) de tamanho de amostra muito significativo  – dadas as limitações técnicas de medir anti-corpos. É portanto um estudo do topo da cadeia de prova cientifica que desmonta e invalida quase todos os estudos retroespectivos anteriores ou qualquer inquérito serológico. Inquestionável perante os dados já conhecidos.

Os vacinados têm quedas de anticorpos de até 40% ao mês enquanto os infetados recuperados de apenas 5%.

Ou seja, a estratégia de destruir a sociedade até chegar a vacina é um erro colossal! Não há vacina capaz de induzir imunidade. Nunca houve em nenhum corona ou influenza dada a sua mutabilidade intrínseca e fortíssima. A estratégia de proteger os vulneráveis e deixar o vírus trivial circular é a única racional, sempre foi, desde o primeiro dia, e a cada semana, e a cada estudo, confirma-se sem margem de dúvidas.

Toda a decisão de quase todos os países ao arrepio de séculos de prática clínica e de epidemiologia é apenas um crime sem paralelo na história, por uma sociedade podre e políticos corruptos. Uma sociedade vácua de ética, viciada em demonstrações de virtudes vácuas que tenta inventar causas para lutar, inventar soluções que possam ser exibidas como virtude, sem a mais remota consideração das consequências dos actos individuais, do ambiente de terrorismo e coação instalado. Obsessão de virtudes em sociedades hiperconfortáveis.

 In vaccinated subjects, antibody titers decreased by up to 40% each subsequent month while in convalescents they decreased by less than 5% per month

https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2021.08.19.21262111v1

Além disso, mais dados recentes indicam que os recuperados de SARS cov-1 têm elevadíssima imunidade contra as mutações, que é o SARS cov-2 e milhares de outras chamadas “variantes”. Aquilo que já se sabia por observação empírica de sintomas – o elemento que fizeram questão de varrer nesta mentira descarada. Sabe-se perfeitamente que os sintomas e gravidade dependem muito de infeção prévia em gripes.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32668444/

 

A infeção é a melhor prevenção dos mais frágeis. As vacinas inúteis.

Anterior
Próximo