A classe médica começa a levantar o véu as reais causas de morte

A classe médica começa a levantar o véu as reais causas de morte
“Na época, disse ele, médicos e enfermeiras temiam que o vírus se espalhasse pelos hospitais. “Estávamos intubando pacientes doentes muito cedo. Não para o benefício dos pacientes, mas para controlar a epidemia e salvar outros pacientes ”, disse o Dr. Iwashyna.“ Isso foi horrível ”.
Os ventiladores podem ferir os pulmões, causando tensão excessiva devido à força das máquinas no ar. Eles fornecem ar e oxigênio através de um tubo na garganta, que o corpo normalmente combate. “Temos reflexos de vômito que são muito difíceis de desaparecer, precisamente para evitar que as coisas entrem em nossos pulmões”, disse Iwashyna.
Como medida de segurança, médicos e hospitais limitaram o acesso dos profissionais de saúde aos pacientes com coronavírus em ventiladores, dando-lhes menos oportunidades de ver como estavam. Isso significava que os pacientes precisavam de sedativos mais poderosos para evitar que retirassem os tubos da garganta. A sedação aumenta o risco de delirium, sugerem as pesquisas , e o delirium aumenta a probabilidade de confusão e morte em longo prazo.”
Foi o medo de quem é pago e tem obrigação de cuidar que matou mais que o virus. Foram as ventilações sem qualquer snetido, foi o medo de um virus banal, foram as altas fraudulentas para libertar camas, foram erros atrás de erros de uma classe profissional que escolheu a profissão sem saber o que acarreta, nomeadamente o risco de lidar com infeções. Acima de tudo cobardia e ignorância. Que continua sem controlo a ditar mais e mais mortos.
Foi a irracionalidade de tratar como ébola só “porque é novo, não sabemos nada”, quando era, é e será apenas mais um virus banal de uma familia de virus trivial.

A classe médica começa a levantar o véu as reais causas de morte
https://www.wsj.com/articles/hospitals-retreat-from-early-covid-treatment-and-return-to-basics-11608491436

Anterior
Próximo