100% de falsos positivos

100% de falsos positivos

A universidade de Cambridge fez aquilo que é o mínimo de decência científica perante testes PCR lixo: fez contra prova.
100% eram falsos positivos. De 1953 testes, 10 deram positivo e ZERO em contra prova.

Bastava milhares de decisores incompetentes mandarem fazer o mesmo aos gambozinos que diariamente andam nos meios de comunicação a vender como “casos”.
Desaparecia a doença com uma decisão de gabinete, da mesma forma que apareceu.


https://www.cam.ac.uk/sites/www.cam.ac.uk/files/documents/pooled_testing_report_30nov-6dec.pdf

Anterior
Próximo