Os pseudo estudos de eficácia de vacinas

Hoje o jornalixo tirou o dia para propagandear um suposto estudo muito importante de eficácia de vacinas em Israel.

Primeiro, nenhum medicamento tem a sua eficácia calculado em estudos retroespectivos. ZERO. Uma aberração. Os ensaios clínicos são feitos em RCT, random control trial, com grupo de intervenção e placebo/alternativa escolhidos aleatoriamente. Porque o número de variáveis que podem confundir os resultados são de tal ordem complexas e em tal número que só assim se consegue de alguma forma anular essas variáveis externas, jogando com aleatoriedade. Ambos os grupos – teoricamente – tem a mesma influência das variáveis externas e anulam-se na comparação. Um estudo retroespectivo não consegue lidar com esses milhares de variáveis, não consegue distinguir se o efeito é do medicamento se do ambiente. Não consegue excluir factores tão triviais como a sazonalidade. Como neste estudo pseudo importante.

Mas muito pior, o estudo tem como autores funcionários e ACCIONISTAS da própria Pfizer.

Isto é chegar ao esgoto científico! Querem que autores com conflitos de interesse colossais apresentem um estudo de natureza completamente irrelevante para provar o que não podem provar por conflito de interesse e metodologia errada!

O estudo não menciona uma única vez qualquer variável externa ou como tentaram anular tais efeitos. Usam apenas regressão trivial de grupos vacinados e não vacinados, apenas ajustando para a idade. Não consideram outras doenças, não consideram a trivial sazonalidade, não consideram sexo, não consideram coisa nenhuma. Nem podem, porque o que lhes interessa não é dados objectivos, mas apenas promover as acções da empresa e logo dos seus rendimentos.

Uma anedota estatistica, coroada como sempre pelas reduções  de risco relativas 97%, quando as reduções de risco absolutas são irrelevantes de 0,1%. Parece muito eficaz, mas é muito eficaz a reduzir o risco já de si irrisório!

Isto depois da própria vacina ter sido autorizada no mercado com dados publicados num jornalixo económico antes de qualquer revisão por pares!

Tudo podre de fio a pavio. O The lancet, depois do escandalo com medicamentos de prevenção, hidroxicloroquina, assina aqui a sua sentença de morte como mais uma cloaca para interesses financeiros lavarem as mãos do sangue que fazem escorrer.

Os pseudo estudos de eficácia de vacinas

Os pseudo estudos de eficácia de vacinas

 

 

Anterior
Próximo