Nunca se viu nada assim?

(Por Fernando Verissimo Cardoso)
A actual situação nos hospitais portugueses exije preocupação para os doentes internados e para quem tem que trabalhar com eles sobretudo pela falta de recursos humanos, situação já conhecida no SNS.
Isto não me parece discutivel.
A situação torna se mais complicada devido aos protocolos de isolamento pelo sars cov 2 e equipamentos de proteção a usar pelos profissionais.
Como estes doentes não podem ficar nas urgências, nos corredores ou em enfermarias de outras especialidades como acontecia nos anos anteriores com as infeções respiratórias, são internados em enfermarias dedicadas.
O foco passou das urgências, corredores e enfermarias gerais para as enfermarias dedicadas.
“cansaço, burnout, falta de camas, falta de profissionais, médicos a assinar termos de responsabilidade para não ter consequência por trabalhar sem condições de segurança, o caos nas urgências, corredores e enfermarias”
Tudo como nos anos anteriores. Como é possível esquecer tudo isso? Sempre vivemos e lidamos com isto. Infelizmente. Enquanto não se investir no SNS teremos sempre esta realidade assistencial.
A solução é contratar mais profissionais para o sistema de saúde, pois nada disto é novo.
Apenas o desempenho dos profissionais de saúde, nesses contextos maus, manteve o SNS vivo.
2014
2015
2016
2017
2018
2019
2020