Censura em força

Censura em força

Censura em força

MENSAGEM DO TIAGO MENDES

1. O Facebook desactivou a minha conta hoje (1a foto). Segui o link, inseri o código enviado para o telemóvel e depois tirei uma foto de rosto. Estou à espera que façam agora “revisão”.

2. Não publiquei nada de ofensivo que justificasse isto. Nos últimos dias convidei Carlos Antunes para um duelo, deixando sempre bem claro que se tratava de um duelo de argumentos. Fui sempre respeitoso. Depois subi a parada e publiquei, recorrendo a uma metáfora que até crianças entendem, um desafio ao Diretor da Informação da RTP, António José Teixeira. Não posso garantir que tenha sido bloqueado por isso. Posso adivinhar que terá causado incómodo e posso garantir que alguma coisa estarei a fazer bem. Vivemos tempos de censura, conhecidos de todos.

3. Antes, tinha sido bloqueado apenas duas vezes, ambas por 24h. Ambas por ter partilhado coisas que vi em órgãos de comunicação social: a primeira, sobre a idrocoiso, no Daily Mirror, há meses; a segunda, mais recente, de uma TV espanhola, em que um médico dizia coisas simples sobre dois dos pilares da “narrativa”. Nunca fui bloqueado por mais de 24h.

4. Quero dizer que estou absolutamente sereno. Batimentos cardíacos não se alteraram sequer uma batida, quer ao ver a mensagem inicial, quer ao ver depois o email (1ª foto). Eu confio n’Ele e está tudo bem. O caminho continua. Ele me guiará.

5. Irei usar um pouco mais o Instagram (tiagomendes630), fazer vídeos e a seu tempo criar uma conta nova no Facebook. Mas não tenho pressa. Não fiquem expectantes. Há muito trabalho a decorrer, na minha cabeça e não só. Pode até ser uma pausa útil. Eu guio-me pela Eficácia, não pelos likes ou seguidores. Sei o que faço. Peço que confiem. O Facebook tem sido produtivo, mas é só uma das frentes. Além disso, Deus escreve direito por linhas tortas. Quem sabe se isto não será uma benção. Seja o que for, aceito-o tranquilamente.

6. Quem me quiser contactar, pode seguir-me no Instagram. Peço que compreendam que não responda a mensagens. Podem, em vez de mensagens, escolher pensamentos e intenções.

7. A melhor homenagem que me podem dar é manter a serenidade, a confiança e a alegria. Até já.

Anterior
Próximo