andre-dias.net

Até aos 60 anos a vacina causa mais problemas que evita

A própria agência europeia do medicamento sabe que na esmagadora maioria da população a vacina Astrazeneca causa mais complicações que evita. O número de coágulos esperados nas populações abaixo de 60 é mais elevado que o número de admissões para UCI que evita. Por cada 2 entradas em UCI evitadas, causa 7 coágulos, num cenário realista de circulação de virus, equivalente ao outono.

Manter a autorização de venda é portanto de uma decisão política , baseada numa autorização de “emergência” sem qualquer fundamento factual. Nunca houve qualquer emergência e ainda pior uma decisão baseada na inexistência de “tratamentos” que foram proibidos e sem que a EMA ou qualquer entidade tenha promovido ensaios clínicos de drogas candidatas. Para o estudo de aplicações novas de drogas comprovadamente seguras já com aprovação de décadas, não foi feita qualquer decisão política de apoio, foram antes formalmente proibidas em vários países. Para manter uma vacina com este perfil de risco JÁ CONHECIDO e acima do beneficio esperado, a EMA não tem qualquer pejo em tomar decisões. Não se trata de uma agência do medicamento, trata-se de um ninho de lobby e corrupção.

Isto é para um único efeito secundário desta vacina. Restam as dezenas ou centenas de outros efeitos que não tiveram ainda tempo de serem expressos e conhecidos e que podem anos ou décadas a surgir.

Mesmo nos cenários de infeção mais pessimistas da EMA, o número de complicações que a vacina previne não justificam os riscos que acarreta. Um único efeito secundário causar complicações graves em 7 pessoas por 100 000 é muito acima do perfil de risco que seria aceitável em qualquer ensaio clínico. Qualquer farmacéutica cancelaria imediatamente um ensaio clinico de uma nova droga  com este perfil de risco, por acarretar indeminizações capazes de a falir. Mas esta experiência aberrante está a ser feita com imunidade total para os fabricantes, que assim continuam com a carnificina de uma experiência de elevadissimo risco.

A vacina da Varíola, ainda que representasse um beneficio gigantesco de estancar (e erradicar) um dos maiores assassinos que conhecemos tinha reações adversas em casos por milhão de vacinas. 1 morte por milhão, 39 eczemas por milhão, por exemplo.  No total a vacina da variola causaria 7 complicações por 100 000.  Todas as complicações graves da vacina da Variola são equivalentes a um único efeito secundário da AstraZeneca, sendo o seu beneficio milhões de vezes superior (a Variola tem um IFR muito mais alta e afecta especialmente jovens e crianças). Foi testada durante anos, décadas, e os fabricantes nunca foram impunes às suas consequências.

In the 1960s, serious adverse events associated with smallpox vaccination in the United States included death (1/million vaccinations), progressive vaccinia (1.5/million vaccinations), eczema vaccinatum (39/million vaccinations), postvaccinial encephalitis (12/million vaccinations)

Trata-se portanto de criminalidade ao mais alto nível, de pura tomada de decisão sem qualquer perspectiva ou noção do valor de vida.

 

https://www.ema.europa.eu/en/documents/chmp-annex/annex-vaxzevria-art53-visual-risk-contextualisation_en.pdf

Anterior
Próximo
Exit mobile version